Dia a dia

Graça Figueiredo inaugura Ex Omnes, restaurante que “vai servir a todos”

Graça Figueiredo disse que o nome do restaurante já diz tudo – Ex Omnes (Para Todos) - foto: divulgação

Graça Figueiredo disse que o nome do restaurante já diz tudo – Ex Omnes (Para Todos) – foto: divulgação

A partir de agora os servidores do Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam) terão um espaço digno para o almoço, no período de tempo que a lei lhes garante – uma hora de intervalo. O restaurante Ex Omnes, ao lado do Fórum Henoch Reis, foi inaugurado na manhã desta sexta-feira (18) pela presidente do tribunal, desembargadora Graça Figueiredo que exaltou o capital humano que a obra traz ao Poder Judiciário.

“ Em qualquer trabalho contínuo cuja duração exceda seis horas, é obrigatória a concessão de um intervalo para alimentação, o qual será no mínimo uma hora. Essa disposição legal tem sua razão de ser, visando proteger a saúde do trabalhador. Mas não só isso, este restaurante também estará de portas abertas aos nosso jurisdicionados, que circulam diariamente pelo Fórum Henoch Reis buscando Justiça”, disse a desembargadora.

A solenidade de inauguração do Ex Omnes, que teve início às 9h10, foi uma festa bonita a qual compareceram, além dos funcionários, os desembargadores Sabino Marques, diretor do Fórum Henoch Reis; João Mauro Bessa, vice-presidente do TRE, e Paulo Lima, coordenador da Escola de Aperfeiçoamento do Servidor do Tribunal de Justiça do Amazonas (Eastjam). Também estavam presentes as juízas Lia Guedes, Joana Meirelles, Cézar Bandiera, Etelvina Lobo, Onilza Gerth, Mirza Telma, Ana Maria Diógenes, Gildo Alves de Carvalho e o presidente da Associação dos Magistrados do Amazonas (Amazon), Cássio Borges.

Graça Figueiredo disse que o nome do restaurante já diz tudo – Ex Omnes (Para Todos), em uma referência ao objetivo do espaço que é vem para atender a necessidade de todas as pessoas que comparecem ao Fórum Henoch Reis, buscando solução para suas pendências e seus conflitos. A desembargadora destacou os magistrados que trabalham no Henoch Reis, os promotores, defensores públicos, advogados, servidores, estagiários, militares e o jurisdicionado. “Enfim todo o público que aqui transita”.

A desembargadora-presidente informou que, diariamente, o Fórum Henoch Reis recebe aproximadamente 2.500 pessoas.

“Assim, a construção deste restaurante é parte do plano de obras traçado no início de minha gestão, para criar um ambiente agradável, aprazível, com construção moderna onde todos podem realizar suas refeições com qualidade. Sem ter que se ausentar, fazendo com que não haja necessidade de se deslocar para distante do local de trabalho, trazendo mais conforto e sem perder tempo com deslocamento”, observou.

Capacidade

O restaurante possui capacidade para refeição de 224 pessoas, dividido em dois pavimentos amplos que atendem as especificações de qualidade de atendimento ao público com uma área total de 474 metros quadrados. A construção foi realizada em tempo recorde de seis meses, “mas nem por isso deixou de observar as normas de segurança e as especificações técnicas para o seu melhor desempenho”.

Graça adiantou que o funcionamento do restaurante que em breve iniciará suas atividades, aguarda procedimentos administrativos em andamento, de licitação que exigirá do selecionado requisitos de segurança, qualidade e higiene.

Durante o discurso, a presidente citou sua preocupação em relação à grave crise política e ética pela qual passa o país, mergulhado em momentos de tensão e convulsão social.

“Ressalto que não posso deixar de externar minha tristeza pela situação política que atravessa o Brasil e aproveitando para reiterar que o Poder Judiciário é o guardião da democracia e dos direitos fundamentais do cidadão. Portanto, não pode nenhum de seus membros atuar de forma obscura sem o imperativo comprometimento dos anseios da população, que deposita suas esperanças na justiça. Manifesto meu total apoio ao juiz Sérgio Moro, que com independência e coragem, defende as leis e a Constituição”, disse.

Após o descerramento da placa e do discurso de inauguração, Graça Figueiredo concedeu a palavra à sua ex-professora, Ritta Haiakal, para que explicasse a expressão latina Ex Omnes, que deu nome ao restaurante.

Com informações da assessoria

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top