Sem categoria

Governo se prepara para nova reforma administrativa

 José Melo disse que Amazonas foi um dos Estados mais afetados pela crise econômica que assola o país, com um déficit de R$ 1,5 bilhão - foto: divulgação


José Melo disse que Amazonas foi um dos Estados mais afetados pela crise econômica que assola o país, com um déficit de R$ 1,5 bilhão – foto: divulgação

O governador José Melo (Pros) disse que, caso a arrecadação do Estado em fevereiro seja igual a de janeiro deste ano, haverá uma nova reforma administrativa para evitar que a crise econômica que assola o país acarrete em atrasos no pagamento do 13º salário dos servidores públicos estaduais.

Segundo José Melo, os ajustes feitos pelo governo na máquina administrativa, em 2015, foram fundamentais para enfrentar um ano de dificuldades impostas pela crise econômica brasileira.

Ele afirmou que o governo ainda acompanha com cautela o cenário econômico e o desempenho da arrecadação de impostos e não descartou novas mudanças para economizar no custeio e garantir os investimentos.
As declarações foram dadas durante a leitura da mensagem governamental na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

Para José Melo, o Estado experimentou tempos difíceis, mas atravessou com altivez a tempestade. “A crise nos impôs duras decisões e amargas dificuldades. Mas não nos paralisou, nem vai nos vencer. Sobretudo porque aqui no Amazonas agimos com rapidez e eficiência para evitar o caos que se anunciava”, disse.

De acordo com técnicos do governo do Estado, a nova reforma administrativa prevê a extinção de cargos e percentuais mais rígidos de cortes de gastos.

Ontem, a Secretaria de Estado de Comunicação (Secom) anunciou a mudança na chefia da pasta: sai, a pedido, a jornalista Lúcia Carla Gama, que estava no cargo a mais de cinco anos e assume o jornalista e apresentador do Grupo Raman Neves de Comunicação, Amaral Augusto. A mudança não tem relação com a reforma administrativa prevista para este ano.

Dentre as demais mudanças cogitadas está a substituição do secretário de Esportes, Eduardo Ditzel, pelo vereador Fabrício Lima (Pros). O vereador negou que tenha conversado a respeito com o governador e disse que é candidato à reeleição.

“Tenho conversado com o governador (Melo), mas é a respeito do jogo (jogo comemorativo que será realizado na Arena da Amazônia). Seria muito oportunismo da minha parte assumir uma secretaria para daqui a dois meses largar e disputar uma reeleição. Não conversamos a respeito, mas o governador é alguém que tem o meu respeito”, disse.

Resposta

Ontem, 24 horas após Melo criticar, indiretamente, o ministro Eduardo Braga (PMDB), na leitura da mensagem governamental, Braga respondeu às críticas via redes sociais. “O amazonense não quer saber o que o senhor pensa ou não pensa de mim. Nem o que eu penso do senhor. O que o povo quer saber é o que o senhor fez por ele.
Quer saber o que foi feito na saúde, na segurança, na criação de empregos que o seu governo realizou. Se o senhor não tem o que mostrar, não adianta tentar desviar a atenção, me agredindo”, disse.

1 Comment

1 Comment

  1. Pitolomeu

    4 de fevereiro de 2016 at 09:24

    Realmente o Governador Melo está demonstrando muito nervosismo , seria melhor mostrar o que já fez pelo estado, dessa forma a população entenderia melhor a situação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir