País

Governo do Rio Grande do Norte pede apoio do Exército contra ataques no Estado

O governo do Rio Grande do Norte pediu apoio do Exército para combater os ataques que têm acontecido em cidades do Estado desde sexta-feira (29). Segundo o governo estadual, a onda de violência seria uma reação de criminosos contrariados com a instalação de bloqueadores de sinal de celular em presídios.

“Solicitei apoio das tropas do Exército para se somarem às nossas destemidas polícias no trabalho para garantir a segurança da população. Desde ontem tenho mantido contato com o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, com o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, com o ministro da Defesa, Raul Jungman e com a direção nacional da Polícia Federal. Aqui, todas as forças de segurança permanecem em total atenção para retomarmos a normalidade. Estou no aguardo da liberação das tropas pela presidência da República”, afirmou o governador do Estado, Robinson Faria, em post nas redes sociais.

A região metropolitana de Natal, no Rio Grande do Norte, voltou a apresentar na madrugada deste domingo (30) casos de veículos incendiados e ataques a prédios públicos. Neste domingo (31), há informações de quatro ocorrências, entre 0h50 e 5h50. Duas delas se deram na capital: um coquetel molotov arremessado contra a parede de um terminal de ônibus e um princípio de incêndio em uma escola penitenciária. Os outros dois casos, ambos de veículos queimados, foram em outras cidades.

Com a série de ataques, os ônibus da rede pública deixaram de circular em Natal no sábado (30) e continuavam parados até o início da tarde deste domingo (31). A Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social do Estado informou que fazia reuniões com os empresários do setor de transporte para que os veículos retornassem às ruas.

Segundo a secretaria, desde sexta (29), houve a prisão e apreensão de 51 suspeitos, entre adultos e adolescentes. Além disso, foram recolhidos quase 30 coquetéis molotov em uma casa abandonada em Natal.

Cerca de 54 ataques já foram registrados, entre incêndios a veículos, tiros disparados contra prédios públicos, depredações e uso de explosivos. De acordo com a secretaria, há casos confirmados em Natal e mais 19 municípios do Estado: Parnamirim, Macaíba, São José de Mipibú, Caicó, Currais Novos, Caiçara do Norte, Santa Cruz, Mossoró, João Camara, Jardim de Piranhas, Assú, Maxaranguape, Tangará, Touros, São Gonçalo do Amarante, Goianinha, São Paulo do Potengi, Florânia e São José do Campestre.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir