Dia a dia

Governo do Amazonas faz economia de R$ 4 milhões com novos medicamentos

A compra, feita diretamente dos laboratórios, segue as diretrizes do Ministério da Saúde | Dhyeizo Lemos/Secom

Visando à otimização de recursos, o governo do Amazonas fez uma economia de 40% com a compra de 60 novos itens de medicamentos feita diretamente dos Laboratórios Farmacêuticos Oficiais autorizados pelo Ministério da Saúde para abastecimento de hospitais da capital e do interior. A compra nessa modalidade foi no valor de R$ 6 milhões. Caso os medicamentos fossem adquiridos de empresas fornecedoras, o custo seria de R$ 10 milhões.

A estimativa é que, em 20 dias, esses medicamentos cheguem à Central de Medicamentos do Amazonas (Cema) para abastecimento das unidades de saúde do Estado. Em torno de 70% dos novos itens serão destinados aos municípios amazonenses.

A compra, feita diretamente dos laboratórios, segue as diretrizes do Ministério da Saúde. Para a aquisição dos medicamentos se abre um processo de compra direta e, com isso, há a formalização de um contrato com o laboratório oficial, empenha-se o dinheiro e recebe-se o medicamento com a nota para pagamento. Os laboratórios em que foram comprados os novos medicamentos são o Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos) do Rio de Janeiro; a Fundação para Remédio Popular do Estado de São Paulo (Furp); e o Laboratório Farmacêutico do Estado de Pernambuco (Lafep).

Leia mais na edição impressa do EM TEMPO, já nas bancas.

Com informações de assessoria

 

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir