Dia a dia

Governo do AM faz Dia D de mobilização contra o vírus HPV

Pioneiro no país na imunização de crianças e adolescentes contra o vírus do HPV – fotos: Ismael Neves/FPS

Pioneiro no país na imunização de crianças e adolescentes contra o vírus do HPV, o Governo do Amazonas lançou neste sábado (11) o Dia D de mobilização contra o vírus causador do câncer de colo uterino, o que mais mata mulheres no Estado. Liderada pela primeira-dama Edilene Gomes de Oliveira, a mobilização aconteceu no município de Iranduba (a 27 km de Manaus) com uma caminhada e ação de cidadania realizada pela Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) com orientações para prevenção à doença.

Instituído pelo governador José Melo, o dia D integra a “Semana Estadual de Conscientização sobre o Vírus do Papiloma Humano – HPV” (Decreto nº 37.696, de 10/03/2017). 100% prevenível, o vírus é o causador do câncer de colo de útero, o mais incidente entre as mulheres amazonenses e também o que mais mata. Somente ano passado, 250 mulheres morreram por causa da doença, conforme números da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS).

O vírus do HPV também é responsável por cerca de 70% dos casos de câncer de pênis, metade dos casos de câncer no ânus e também de câncer na boca. “Hoje é o pontapé inicial dessa Campanha. O Amazonas tem a primeira posição no Brasil nos índices de câncer do colo uterino. Precisamos diminuir este quadro”, disse Edilene Gomes de Oliveira, que é presidente de honra do Fundo de Promoção Social (FPS).

Liderada pela primeira-dama Edilene Gomes de Oliveira (a direita)

O vice-governador, Henrique Oliveira, participou da mobilização que iniciou com uma caminhada que saiu do Campo de Futebol Morada do Sol (Rua Amazonino Mendes, 26, bairro Integração) e foi até a instituição Casa de Sara, onde foi realizada uma ação de cidadania com emissão de certidão de nascimento, RG, CPF, fotografia e reprografia (xerox). A Unidade Móvel da Rede de Serviços da Mulher da Sejusc também atendeu no local, com serviço jurídico de orientação às mulheres em situação de violência.

O data do dia D é alusiva ao nascimento do médico virologista alemão Harold zur Hausen, ganhador do prêmio Nobel de Medicina em 2008, por ter identificado, em 1983, a relação do HPV com esse tipo de neoplasia maligna.

A titular da Sejusc, Graça Prola, ressalta que o governo estadual cumpre um importante papel histórico com essa medida, que tem o objetivo de esclarecer toda a sociedade quanto a prevenção da doença e fala dos serviços oferecidos. “Com essa mobilização, iniciamos um trabalho mais forte de sensibilização da sociedade amazonense quanto à prevenção. O Estado foi o primeiro a oferecer a vacinação para meninas entre 11 e 13 anos. E, agora, vai disponibilizar para meninos com idade entre 12 e 13 anos”, disse Prola.

a mobilização aconteceu no município de Iranduba 

Cerca de 84,3 mil meninos nessa faixa etária devem ser vacinados no Amazonas. A Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) já finalizou a entrega dos lotes de vacinas contra o HPV para que os 61 municípios do interior do Estado iniciem a vacinação. Incorporada ao novo calendário de vacinação dos adolescentes, ela é disponibilizada para os estados e municípios pelo Ministério da Saúde. A vacina contra o HPV é aplicada em duas doses. O adolescente que estiver na faixa etária de 12 e 13 anos toma a primeira dose e, seis meses depois, toma a segunda. A vacina está disponível nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), nos municípios do interior.

“Temos um desafio grande, mas será possível de vencer. É hora de alertar a população para os cuidados com a saúde, principalmente contra o câncer de colo uterino. Não é aceitável ocuparmos o primeiro lugar nos casos dessa doença. Vamos unir as forças e batalhar para a redução e sensibilização a respeito desse assunto”, disse a médica ginecologista da FCecon, Mônica Bandeira de Melo.

Entusiasta da mobilização, a médica disse que a atitude do Estado é histórica. “O dia 11 de março é um dia histórico para o Amazonas. As pessoas precisam saber o que é o HPV e como se prevenir. De cada 4 homens, 3 tem o vírus. De cada 100 mulheres, 80. O governador José Melo e a nossa primeira-dama Edilene estão fazendo história”, enfatizou.

 

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

grupo
Subir