Cultura

Governo cede e reduz classificação indicativa de ‘Aquarius’ para 16 anos

O Ministério da Justiça voltou atrás e reduziu a classificação indicativa do filme ‘Aquarius’ para impróprio para menores de 16 anos.

A pasta atendeu a um recurso da distribuidora do longa, a Vitrine Filmes, insatisfeita com a classificação anterior, de contraindicado a menores de 18.

A decisão saiu na tarde desta quarta (31), véspera da data em que o filme entra em cartaz, em 85 salas do país.

Em 12 de agosto, o ministério publicou no ‘Diário Oficial da União’ a censura etária máxima pois havia ‘sexo explícito e drogas’ e isso acabou gerando polêmica.

Isso porque há, em ‘Aquarius’, cenas de sexo e nudez, mas nenhuma que mostre explicitamente o ato sexual. Filmes muito mais explícitos, como ‘Tatuagem’ (2013) e ‘Boi Neon’ (2015) ganharam classificação de 16 anos.

No recurso, os produtores defenderam que 16 anos seria ‘mais adequado para um filme que já tem garantido o seu forte valor cultural’.

A decisão anterior havia gerado controvérsia no meio cinematográfico e suspeitas de que ‘Aquarius’ estava sofrendo perseguições por parte do governo, já que a equipe do filme fez um protesto contra o impeachment de Dilma na exibição do filme no Festival de Cannes, em maio.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir