Sem categoria

Governo alerta pais sobre presença de crianças no Sambódromo e eventos do Carnaval

Como medida de proteção, o colegiado de Segurança segue a resolução do Conselho Nacional de Justiça que proíbe a presença de menores de cinco anos em eventos com grande público - foto: divulgação

Como medida de proteção, o colegiado de Segurança segue a resolução do Conselho Nacional de Justiça que proíbe a presença de menores de cinco anos em eventos com grande público – foto: divulgação

Durante fiscalização das festas de carnaval, nesta sexta-feira (5) no Sambódromo as autoridades identificaram pessoas levando crianças pequenas para o evento, o que não é permitido. As vistorias eram feitas pelos órgãos responsáveis pelos serviços de Saúde e Segurança organizados pelo Governo, Prefeitura de Manaus, poder Judiciário, Conselho Tutelar, entre outros.

Até a meia noite, nenhuma ocorrência grave havia sido registrada, segundo balanço do Centro Integrado de Comando e Controle Local (CICC-L), que reúne o colegiado de todos os órgãos públicos e entidades sociais que participam da operação de segurança para o Carnaval.

Como medida de proteção, o colegiado de Segurança segue a resolução do Conselho Nacional de Justiça que proíbe a presença de menores de cinco anos em eventos com grande público. A medida é a mesma que vigorou durante a Copa do Mundo e que vai valer também nas Olimpíadas.

Além do Sambódromo, a norma vale para os blocos e demais festas de Carnaval. Para quem tem de cinco até 12 anos, somente é permitida a entrada se estiver acompanhado de pais ou responsáveis, desde que apresentem documento (Identidade ou Certidão de Nascimento), o que não foi seguido pela maioria dos pais que levaram os filhos e que, portanto, foram barrados pelo Conselho Tutelar e Juizado da Infância e da Juventude.

“O que queremos é que os pais compreendam e, se vierem com seus filhos, tragam a certidão de nascimento ou carteira de identidade dos meninos e das meninas”, observou a secretária de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania, Graça Prola. Ela está à frente, junto com a secretária Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos, Goreth Garcia, da equipe de mais de 200 agentes que estão atuando na Campanha contra o Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes no Carnaval.

Proteção – Intitulada “Brinque o Carnaval sem Brincar com os Direitos da Criança e do Adolescente”, a campanha também envolve outras ações de proteção como a  restrição por idade, bem como a conscientização e prevenção contra Doenças Sexualmente Transmissíveis e a AIDS diante do público jovem. Farto material informativos sobre os vários temas estão sendo distribuídos, assim como as abordagens diretas estão sendo feitas junto ao público alvo.

Para a advogada Adriana Malísia, 31, que foi ao Sambódromo com os filhos Angelina, 7, e João Paulo, 10 anos, a medida que restringe a presença de crianças no Sambódromo não foi um problema. Ela levou a certidão de nascimento das crianças e pôde assistir tranquila ao desfile. “Ano passado ocorreu a mesma coisa e vim prevenida. Eu não sou contra o controle quando se trata da segurança de crianças”, disse.

Não ao Abuso e à Exploração Sexual – A Campanha e Enfrentamento ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes no Carnaval 2016 foi lançada pelo Governo do Estado e parceiros no último dia 3. Com o tema “Brinque o Carnaval Sem Brincar Com os Direitos da Criança e do Adolescente”, a ação  teve inicio na sexta-feira (5) e vai se estender nos dias 6 e 8 de fevereiro, durante o desfile das escolas de samba dos grupos de acesso e especial e no Carnaboi, ambos no Sambódromo de Manaus.

Em parceria com o Comitê Estadual de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, Polícia Militar, Secretarias de Estado de Assistência Social (Seas), de Educação (Seduc) e Saúde (Susam), Juizado da Infância e da Juventude, Prefeitura Municipal de Manaus e Conselhos Tutelares, a ação aborda crianças e adolescentes que estiverem desacompanhados de responsáveis e encaminhá-las ao conselho tutelar e responsabilizar os pais e/ou responsáveis, de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), além de tomar outras providências legais.

A ação também inclui abordagem educativa junto à população para informar sobre os crimes de exploração sexual, suas punições e os meios de denúncia.”Essa campanha é permanente, no entanto, em épocas de festas culturais aqui e no interior são necessárias medidas mais pontuais para coibir a exploração sexual que ameaça a vida das nossas crianças e adolescentes, além é claro de informar sobre o tema para que a população nos ajude, denunciando”, explica a titular da Sejusc, Graça Prola.

A ação conta com o reforço do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), por meio do projeto “Viva Melhor Sabendo, Jovem!”, que funciona em um ônibus personalizado e operacionalizado por jovens com objetivo de informar sobre doenças sexualmente transmissíveis e fazer testes rápidos de HIV/Aids no público juvenil entre 15 e 24 anos. “Manaus e o Amazonas estão em primeiro e segundo lugares, respectivamente, em locais que despontam com mais casos novos de jovens que vivem com a doença, por isso, precisamos chamar a atenção desse público para os perigos do HIV/Aids e a necessidade de prevenção”, esclarece, Graça Prola.

Denúncias – Os canais de denúncia são os disques 100 e 180 e o 190 da Polícia Militar. As denúncias, também, podem ser feitas na sede da Sejusc (rua 02 nº 02, conjunto Celetramazon, bairro Adrianópolis, zona centro-sul) ou no Centro de Referência em Direitos Humanos, Adamor Guedes (rua Major Gabriel, nº 1.192, Praça 14, zona sul).

1 Comment

1 Comment

  1. Elem

    6 de fevereiro de 2016 at 12:36

    Vcs vão transmitir o desfile pela internet moro no Japão e quero assistir minha escola a grande família

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir