Sem categoria

Governador inaugura Parque Rio Negro, na orla do São Raimundo

Foram quase quatro anos de trabalho iniciados com identificação e cadastro até a retirada das famílias da orla do Rio Negro, no bairro São Raimundo - foto:  divulgação/Joel Arthur /SECOM

Foram quase quatro anos de trabalho iniciados com identificação e cadastro até a retirada das famílias da orla do Rio Negro, no bairro São Raimundo – foto: divulgação/Joel Arthur /SECOM

Moradores do bairro São Raimundo, Zona Centro-Oeste de Manaus, comemoram nesta quinta-feira, 30 de abril, a abertura do novo Parque Rio Negro. Inaugurado pelo governador José Melo, o espaço é uma nova opção para lazer, cultura e práticas esportivas em um espaço público de frente para o Rio Negro. O complexo de lazer e cultura integra o Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim III), financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para requalificação ambiental e urbanística da região.


A inauguração é a segunda dentro do Prosamim no São Raimundo. Em julho do ano passado, o governador José Melo entregou um conjunto residencial com 216 apartamentos, que beneficiou um total de 1,1 mil pessoas que saíram de moradias precárias para habitações dignas. As obras no local terão continuidade, pois outros dois conjuntos habitacionais, com 400 apartamentos, estão incluídos no projeto da Bacia do São Raimundo.

“Estamos tendo a alegria de dar esse presente para a população do São Raimundo e dos bairros ao redor, que lutaram anos e não tinham momentos de lazer. Agora, oferecemos esse espaço, que é um novo cartão-postal de Manaus”, declarou o governador.

Com equipamentos para lazer e atividades esportivas, o novo Parque Rio Negro possui um mirante com visão privilegiada para o rio, valorizando a área que antes abrigava um porto irregular e residências em situação de risco. O investimento no espaço totaliza R$ 50,7 milhões e está enquadrado no chamado Prosamim III, que está promovendo adequações em cinco bairros ao longo da bacia do São Raimundo.

O Parque é dotado de 36.590 m² de área urbanizada com pistas de caminhada, jardins, gazebo (pequeno terraço), quatro mirantes, seis quiosques, quatro praças, uma academia ao ar livre com 16 equipamentos de ginástica para uso gratuito, playground com piso emborrachado, banheiros masculino e feminino, vagas de estacionamento, iluminação ornamental, pistas para caminhada, e um belo jardim. Para manutenção e segurança do lugar, estão disponíveis coletores de resíduos, placas de sinalização e identificação, câmeras de monitoramento, portões de acesso, guarita e o prédio da administração.

O Parque Rio Negro será administrado pela Secretaria de Estado de Cultura (SEC), nos mesmos moldes do Parque Jefferson Perez, mantido pelo Governo Estadual no bairro Educandos, zona sul de Manaus. O espaço vai funcionar todos os dias das 6h até às 22h. Artesãos da Associação de Feirantes e Artesãos do Parque Residencial Manaus (Afarprem) participam. Estarão disponíveis 12 artesãos que moram no Residencial Manaus, no centro da cidade, e integrantes dos grupos de idosos Prosamim Ativo e Prosamim Vencedores.

Uma programação cultural será mantida pela SEC aos finais de semana. O calendário inclui atrações musicais, espetáculos humorísticos, com artistas locais e palhaços desenvolvendo brincadeiras e atividades lúdicas para o público infantil. A programação será aberta na sexta-feira, 1º de maio, com show em comemoração ao Dia do Trabalhador, do cantor amazonense Zezinho Corrêa.

 Comunidade

A população comemorou a inauguração do Parque Rio Negro. Famílias que residem no bairro e nas proximidades foram conferir o novo parque de Manaus. Morador há mais de 40 anos no bairro do São Raimundo, o autônomo Carlos dos Santos, 47, elogiou a criação do novo ambiente no bairro. “Eu andava aqui quando tudo ainda era de madeira, e, hoje, está algo bonito de se ver. Nunca pensei que iam fazer um investimento desse tamanho. Estou emocionado”, disse.

Quem também festejou foi a professora Rosângela Santana, 44. “Antes tínhamos somente o largo e as praças aqui perto do bairro. Mas agora temos uma opção de muita qualidade para o nosso povo. E esses investimentos fazem parte da vida da nossa população, ainda mais para quem tem filhos, como é o meu caso”, ressaltou.

Quatro bairros da bacia do São Raimundo terão melhorias – Esta é a segunda inauguração realizada pelo Governo do Amazonas no Prosamim da bacia do São Raimundo. Em julho do ano passado, o governador José Melo entregou um conjunto residencial com 216 apartamentos, que beneficiou um total de 1,1 mil pessoas que saíram de moradias precárias para habitações dignas.

Na Bacia do São Raimundo, a execução de trabalhos do Prosamim está planejada para cinco bairros: Aparecida, São Raimundo, Glória, Presidente Vargas e Centro. As obras e ações sociais devem beneficiar, de forma direta, aproximadamente quatro mil famílias, que somam quase 19 mil pessoas. Indiretamente, as obras que já estão sendo executadas vão contribuir com a melhoria da qualidade de vida de 10 mil famílias, que representam 50 mil pessoas.

“Essa é uma obra de valor social inestimável. Retiramos as pessoas que moravam nessas palafitas, em condições subumanas, e agora estamos transformando essa área. Com o conjunto habitacional e agora esse parque que será um dos mais belos de Manaus. Será um novo cartão-postal para essa paisagem belíssima que é o Rio Negro”, afirma o governador José Melo.

A intervenção total do Prosamim III contabiliza investimentos da ordem de US$ 400 milhões, sendo US$ 280 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e US$ 120 milhões do Governo do Amazonas.

Foram quase quatro anos de trabalho iniciados com identificação e cadastro até a retirada das famílias da orla do Rio Negro, no bairro São Raimundo. O primeiro trabalho foi de retirada das famílias do local para realização da obra. No trecho onde foi recuperado e construído a nova Orla do Rio Negro, o Governo do Amazonas, através da Superintendência Estadual de Habitação (Suhab), retirou 321 famílias. As indenizações totalizaram R$ 13.482.000,00, uma média de R$ 42 mil por imóvel.

Todo esse trabalho foi realizado e acompanhado de perto pelas assistentes sociais da Suhab, que realizam visitas durante todo o período que antecede a mudança. As famílias indenizadas tiveram seus imóveis avaliados por engenheiros da Suhab e receberam orientações técnicas para adquirirem um novo imóvel.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir