Esportes

Goleiro pega pênalti e salva festa do Santos no centenário da Vila

Santos comemora centenário com amistoso diante Benfica, na Vila Belmiro - foto: Ivan Storti/Santos

Santos comemora centenário com amistoso diante Benfica, na Vila Belmiro – foto: Ivan Storti/Santos

Em amistoso comemorativo pelos 100 anos de história da Vila Belmiro, o Santos ficou no empate em 1 a 1 com o Benfica na tarde deste sábado (8). O resultado poderia ter sido pior se o goleiro João Paulo não tivesse feito a defesa do segundo pênalti da agremiação portuguesa quando o jogo estava 1 a 0 para os visitantes.

O jogo marcou ainda a despedida oficial do ex-lateral Léo e contou com a participação do ídolo Giovanni.

No Campeonato Brasileiro, o Alvinegro volta aos gramados na quinta-feira (13) para o clássico com o São Paulo, às 21 horas (de Brasília), no Morumbi.

A etapa inicial da partida foi morna, sem grandes chances de gols para ambos os lados.

O estreante José Gomes entrou com tudo. O português sofreu uma falta de Lucas Veríssimo na área santista e o árbitro assinalou pênalti. Salvio bateu no meio do gol e inaugurou o placar da festa de 100 anos da Vila Belmiro.

Aos 39 minutos do segundo tempo, José Gomes sofreu mais um pênalti. O próprio jogador foi para a cobrança e o goleiro João Paulo defendeu, salvando o Santos da derrota.

O Santos conseguiu igualar o marcador aos 42 minutos do segundo tempo para alívio de todos os presentes. Após cobrança de falta de Matheus Oliveira, Fabián Noguera cabeceou firme e o goleiro Ederson falhou.

Na Vila, o Santos levantou uma série de títulos recentes, como o Campeonato Paulista de 2006, 2011 e deste ano. Além disso, conquistou marcas de vitórias e invencibilidades consideráveis como no próprio estadual, onde está há cinco anos sem perder em seu estádio.

O confronto marcou, também, a despedida oficial de Léo dos gramados, jogador com mais títulos conquistados pelo clube pós-era Pelé. O atual dirigente atuou dez minutos por cada um dos clubes.

Aos 40 anos, Léo alcançou a marca histórica de 210 jogos no estádio, igualando Pelé, que só é superado por Zito, com 218. O jogador teve duas passagens pelo clube: de 2000 a 2005 e de 2009 a 2014, totalizando 455 partidas e 24 gols.

Santos
Vanderlei (John Victor), Victor Ferraz (Daniel Guedes), David Braz (Lucas Veríssimo), Luiz Felipe (Fabián Noguera) e Zeca (Caju); Thiago Maia (Léo Cittadini), Renato (Yuri), Jean Mota (Paulinho), Elano (Vecchio) e Copete (Rafael Longuine); Ricardo Oliveira (Giovanni/Rodrigão). T.: Dorival Júnior.

Benfica
Ederson; André Almeida (Alan Benitez), Lisandro López (Rúben Dias), Luisão e Eliseu; Celis, Danilo e Cervi; Luka Jovic (José Gomes), Salvio e Carillo (Léo/Diogo Gonçalves). T.: Rui Vitória.

Gols: Salvio, ao 1ºmin, e Fabián Noguera, aos 42min do 2º tempo
Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Público: 10.149 pagantes
Árbitro: Raphael Claus

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir