Esportes

Gol anulado e pênalti revoltam jogadores do Fluminense

O Fluminense reclama bastante da decisão da arbitragem - foto: divulgação

O Fluminense reclama bastante da decisão da arbitragem – foto: divulgação

A arbitragem da derrota para a Chapecoense por 2 a 1 revoltou o Fluminense neste domingo (26), na Arena Condá, em partida válida pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Tricolor reclama de um gol anulado de Marcos Junior no primeiro tempo e do pênalti que decidiu a partida para os donos da casa, marcado aos 42 minutos da etapa final.

“Desastrosa [a arbitragem]. O bandeirinha correu para o meio do campo. A televisão mostrou que não estava impedido. Agora o bandeirinha não correu para assinalar o pênalti. Ele foi decisivo, três pontos para ele”, disse Fred à ‘Rádio Globo’ ao final da partida.

A revolta com a arbitragem ainda causou a expulsão do atacante Lucas Gomes após o fim da partida. O diretor de futebol do Fluminense, por sua vez, aplaudiu ironicamente o árbitro Raphael Claus depois do duelo.

O Fluminense reclama bastante da decisão da arbitragem de invalidar gol de Marcos Junior ainda no primeiro tempo da partida, quando o placar estava empatado em 1 a 1. O motivo seria um toque de mão do atacante no lance.

Para completar a atuação controversa liderada por Raphael Claus, um pênalti marcado aos 42min revoltou os atletas tricolores. O zagueiro Antônio derrubou Bruno Rangel dentro da área, segundo o árbitro.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir