Política

Gilmar Mendes dá voto de minerva contra a cassação e mantém Temer no cargo

O TSE encerra o maior processo já julgado pela casa – Divulgação/TSE

Michel Temer (PMDB) foi confirmado presidente da república após apertada votação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nesta sexta-feira (9), que foi decidida apenas no voto de minerva do presidente da casa, ministro Gilmar Mendes, responsável por dar o número final no resultado de 4×3 à votação, que se estendeu por quase toda esta semana.

Mendes acompanhou os votos discordantes do relator, Hernam Benjamim, que havia votado pela cassação da chapa. Votaram pela manutenção de Temer na presidência, os ministros Napoleão Nunes Maia, Admar Gonzaga e Tarcísio Vieira. Acompanharam o relator, rejeitando a separação da chapa e, portanto, cassando Michel Temer, os ministros Luiz Fux e Rosa Weber. Os três votos, no entanto, foram insuficientes para remover Temer do poder.

Com a decisão, o TSE encerra o maior processo já julgado pela casa, fato lembrado por muitas vezes ao longo das discussões do caso. Absolvido, Temer sai fortalecido após grande incerteza sobre sua permanência. Ele deve buscar retomar o apoio da base aliada no congresso, que já dá sinais de debandada, após diversas citações na operação Lava Jato, especialmente, as feitas na delação premiada de Joesley Batista, presidente da JBS.

EM TEMPO

1 Comment

1 Comment

  1. Ams

    9 de junho de 2017 at 20:35

    Ta liberado a impunidade e a roubalheira no Brasil e muita palhaçada. Desculpa esfarrapada que tirar um presidente nao vai ajudar o Brasil a sair do fundo do poço, se baseou na história que ja esta ruim com ele pior sem ele affffff conversa pra boi dormir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

grupo
Subir