Economia

Gás natural registra em agosto consumo recorde por indústrias, comércios e postos de Manaus

Há um ano e cinco meses utilizando o gás natural para produção de artefatos estampados de metal, a Metalúrgica Sato é uma das responsáveis pelo aumento do consumo do combustível no Polo Industrial de Manaus - foto: divulgação

Há um ano e cinco meses utilizando o gás natural para produção de artefatos estampados de metal, a Metalúrgica Sato é uma das responsáveis pelo aumento do consumo do combustível no Polo Industrial de Manaus – foto: divulgação

O uso de gás natural em indústrias, comércios e postos de combustíveis de Manaus atingiu o ápice em agosto deste ano, com média de 107.942 metros cúbicos distribuídos por dia, maior consumo não-térmico desde o início das operações comerciais da Companhia de Gás do Amazonas (Cigás), em 2010. Com 86% deste total, o setor industrial teve destaque com 92.467 m³/dia destinados a 34 empresas.

Há um ano e cinco meses utilizando o gás natural para produção de artefatos estampados de metal, a Metalúrgica Sato é uma das responsáveis pelo aumento do consumo do combustível no Polo Industrial de Manaus. “Percebemos uma relativa melhora no cenário econômico e, para o tipo de segmento que atuamos, o gás natural está fazendo total diferença”, explicou o diretor Fernando Moschini, que utiliza o gás natural em três equipamentos de estufa.

Atualmente, a Cigás atende as seguintes indústrias: Ambev, Bike Norte, Carboman, Ceras Johnson, Climazon, Coca-Cola, DDW, Fitas Flax, Keihin, Metalfino, Moto Honda, Honda- HCA, Neotec, Novamed, Nissin Brake, Procoating, Saint-Gobain, Samsung, Videolar, Yamaha, Videolar IV, Eternit, Universal, Sato, Ripasa, Klabin, Daido, Daikin, FCC, Showa, Sodécia, Metalsete, Caloi e Corprint.

Além de cinco postos de combustíveis, o gás natural também é utilizado no Shopping Ponta Negra, zona Oeste de Manaus, na lavanderia industrial Lava Seca e Passa, no Distrito Industrial, e no Hotel Holiday Inn, na zona Sul. Nessas empresas, o combustível possui diferentes aplicações: uso em caldeiras, fornos, geradores, refeitórios, fornos, estufas, dentre outras utilizações.

A economia de até 40% em relação a outros combustíveis e a redução da emissão de poluentes são fatores determinantes para a ampliação do uso do gás natural no Amazonas. “Pelo menor custo e praticidade, o gás natural é um aliado contra a crise econômica e fundamental no desenvolvimento do mercado e da região como um todo”, destaca o diretor técnico comercial da Cigás, Clovis Correia Junior.

Benefícios do gás natural

O gás natural pode ser usado para assar, cozinhar e manter alimentos aquecidos em bandejas térmicas. Para isso, basta converter fornos, fogões e queimadores. Através de aquecedores de passagem ou “boilers”, o gás produz água quente nas torneiras, o que facilita na hora de desengordurar objetos. O uso do combustível também reduz o risco de armazenagem de GLP, dispensa as operações de reabastecimento com caminhões e o pagamento é feito após o consumo.

Por ter uma queima limpa, o combustível não emite particulado e também reduz significativamente as paradas para limpeza, o que representa ganhos de operação e manutenção. Tudo isso sem contar os ganhos de qualidade: devido à composição química, o gás natural alcança curvas de temperatura ideais e garante elevados padrões de qualidade, proporcionando mais competitividade ao produto final.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir