Dia a dia

Garis comemoram data com dignidade e trabalho

        Garis trabalham diariamente com a limpeza de igarapés, ruas e praças da cidade – fotos:  Divulgação

Atualmente, 2 mil garis trabalham com a limpeza pública em Manaus. Hoje (16), pegando sol ou chuva, seja no leste, oeste, norte e sul da capital eles sempre estão suando aquela famosa farda laranja, capinando, podando, limpando os igarapés, também conscientizando ambientalmente a população, com dignidade e sorriso no rosto, para comemorar o Dia Nacional do Gari.

O subsecretário de Operações da Secretaria Municipal de Limpeza e Serviços Públicos (Semulsp), José Rebouças, informou que nesta terça-feira os agentes de limpeza trabalharão arduamente pela cidade, mas no fim de semana terão uma grande festa, ainda sem local definido, para festejar a data comemorativa.

“Os trabalhos não podem parar aqui na cidade. Eles serão homenageados ao longo da semana, mas a grande festa com música e futebol acontecerá no fim de semana”, destacou Rebouças.

Segundo o gari Alan Nascimento, 38, conhecido como “Gari Cantor”, que trabalha há 15 anos no ramo da limpeza pública, o trabalho no serviço público trouxe mudanças para ele e sua família. “Antes de entrar na prefeitura eu trabalhava como cozinheiro. Foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida, pois descobri meu dom na música na secretaria, além do trabalho braçal que desenvolvo com meus colegas nas ruas”, disse.

                          O dia do agente de limpeza é comemorado nesta terça-feira (16) 

Conforme o “Gari Cantor”, ao entrar no órgão de limpeza municipal ele trabalhou com capinação e vários outros projetos, até desenvolver o grupo ‘Garis da Alegria”, que trabalham com a conscientização ambiental pela cidade.

“Hoje em dia, nós trabalhamos nas escolas e empresas privadas levando música, teatro e palestras sobre o meio ambiente. Somos oito garis, e levamos o tema da sustentablidade para crianças e adultos”, contou Nascimento.

No fim de semana os trabalhadores terão uma grande festa

Sobre os garis

A profissão de gari surgiu no tempo do Império, no Rio de Janeiro, quando um empresário chamado Pedro Aleixo Gary foi contratado para organizar o serviço de limpeza das ruas e praias da cidade. Os empregados dele, responsáveis pela coleta e remoção do lixo, ficaram conhecidos como “garis”.

Thiago Monteiro
EM TEMPO

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top