Sem categoria

Garantido abre, nesta sexta, o 50º Festival de Parintins

A ordem de apresentação foi definida em sorteio realizado na manhã de ontem - foto: arquivo EM TEMPO

A ordem de apresentação foi definida em sorteio realizado na manhã de ontem – foto: Ione Moreno

O boi-bumbá Garantido será responsável pela abertura do 50º Festival Folclórico de Parintins – localizado a 367 quilômetros de Manaus – nesta sexta-feira (26) à noite, no Bumbódromo.

A ordem de apresentação foi definida em sorteio realizado na manhã de ontem na Praça da Catedral Nossa Senhora do Carmo. Pelos sorteios realizados, o Caprichoso ficará com a responsabilidade de encerar a celebração do 50º ano de disputa entre os contrários da ‘ilha do Folclore’.

O Garantido abre hoje a primeira noite, fecha amanhã (27), a segunda noite, e abre domingo (28), a última noite. Já o Caprichoso fecha a primeira noite, abre a segunda e faz o encerramento do festival.

O sorteio contou com a participação de dirigentes dos dois bumbás, representantes da Prefeitura Municipal de Parintins e do coronel da Polícia Militar, Dan Câmara, que representou o Governo do Estado.

Após o sorteio, o artista Rossy Amoedo, vice-presidente do Caprichoso, disse à imprensa que a escolha é uma questão de estratégia. Ele destacou fatores que envolvem o clima do sorteio, mas lembrou que “o boi que se desloca primeiro, que abre o festival não é muito legal, o bumbódromo nem sempre está lotado, é brincante que se atrasa, é marujeiro que não chegou, é um item que ainda não está maquiado. Então é uma série de fatores que acabam complicando esta questão de concentração”, enfatizou.

O Garantido foi representado pelo advogado Fábio Cardoso, que destacou a importância de abrir a festa e que teria sido solicitação da Comissão de Artes do Boi da Baixa de São José.

Superação
“Amazônia, o Encontro dos Povos”, “A Arte da Criação” e “Amazônia nas Cores do Brasil” são os três espetáculos anunciados pela Diretoria e Conselho de Artes do Boi Bumbá Caprichoso para as três noites de disputa do 50º Festival Folclórico de Parintins. O anúncio do projeto de apresentação do Touro Negro aconteceu em coletiva de imprensa realizada na manhã de ontem no curral Zeca Xibelão.

Superação é a palavra de ordem no azul e branco, tendo em vista as inúmeras dificuldades, principalmente financeiras, destacadas pelo presidente Joilto Azedo ao afirmar “os esforços para tornar possível a realização do Festival”. Azedo disse ter certeza de que “os parintinenses definirão os desafios do festival deste ano com a palavra superação”, destacou.

Chico Cardoso e Márcio Braz, membros do Conselho de Artes, tiveram participação importante na descrição do projeto. Eles confirmaram a abordagem da união dos povos tradicionais da Amazônia nas três noite de evolução do Boi de Arena. “Vamos abordar a Amazônia pelo prisma dos povos que contribuíram para a nossa formação cultural”, disse Márcio.

Jurados
Os jurados de Alagoas e Goiás escolhidos para atuar na edição deste ano do festival, chegaram ontem no começo da tarde em Manaus. Em Brasília somente dois jurados foram escolhidos. A terceira jurada causou desconfiança nos fiscais do boi bumbá Garantido.

Durante coletiva de imprensa do Caprichoso, o presidente Joilto Azedo afirmou que os fiscais contrários denunciaram o relacionamento da jurada identificada apenas como Alda e um membro do touro negro. O dirigente desmentiu a informação e assegurou que não existe ligação entre os dois.

Por Floriano Lina

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir