Holofotes

Gafe sobre menstruação ameaça candidatura de Trump

Mas será que o deslize vai mesmo interromper a ascensão de Trump?- foto: divulgação

Mas será que o deslize vai mesmo interromper a ascensão de Trump?- foto: divulgação

Rivais republicanos de Donald Trump apostam que a última gafe do bilionário vai enterrar sua pré-candidatura à presidência dos Estados Unidos.

Na sexta (7), Trump insinuou que a âncora da Fox News Megyn Kelly havia sido agressiva durante o debate de quinta (6) porque estava menstruada. Ele disse que Kelly tinha “sangue saindo dos olhos, sangue saindo… Sei lá de onde”.
A jornalista havia interpelado Trump sobre comentários misóginos que o empresário já fez -ele chamou uma comediante de “porca gorda” e “gorda desleixada”.

Trump passou o domingo (9) desmentindo que tivesse se referido a aspectos hormonais de Kelly. “Eu queria dizer sangrar pelo nariz e pelas orelhas”, disse. “Você acha que eu faria um comentário estúpido desses?”
Muita gente achou que sim, inclusive Erick Erickson, radialista que cancelou o convite para Trump participar de uma conferência de conservadores. “Ele passou do limite da decência”, disse.

“As mulheres entenderam o comentário. E sim, é ofensivo”, afirmou Carly Fiorina, única mulher entre os 17 pré-candidatos republicanos.

Mas será que o deslize vai mesmo interromper a ascensão de Trump?

Ele já disse que o México estava mandando estupradores para os EUA e que o senador John McCain, que ficou quase seis anos preso no Vietnã, não era “herói de guerra”.

Apesar dos comentários pouco diplomáticos (ou talvez por causa deles), Trump lidera a corrida pela indicação: na última média do RCP, tem 24,3% dos votos; Jeb Bush, irmão do ex-presidente George W Bush, tem 12,5%.

Mas o risco é que, vendo-se diante de uma implosão, Trump opte por uma candidatura independente e divida os votos dos conservadores. O fantasma de Ross Perot assombra os republicanos. Em 1992, Perot concorreu como independente, roubou parte dos votos de George Bush pai e ajudou Bill Clinton a vencer.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir