Dia a dia

FVS lança, nesta sexta, o selo do Programa de Brigadas contra o Aedes aegypti

 Receberão o selo todas as instituições que passaram por treinamento e já implantaram as suas brigadas - foto: arquivo/ Agência Brasil

Receberão o selo todas as instituições que passaram por treinamento e já implantaram as suas brigadas – foto: arquivo/ Agência Brasil

A Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), vinculada à Secretaria Estadual de Saúde (Susam), lança nesta sexta-feira (19) o selo 2016 do Programa de Brigadas contra o Aedes aegypti, uma iniciativa do Governo do Amazonas.

Essas brigadas ficarão encarregadas de montar um cronograma de combate ao mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika vírus, no local de trabalho. A FVS já aplicou o treinamento a 100 instituições estaduais e federais, atingindo cerca de 500 servidores. Trinta destas instituições já estão com as brigadas implantadas e aptas a receber o selo.

O lançamento do selo será às 10h, no auditório do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (IDAM), situado na Av. Buriti, Distrito Industrial. Na ocasião, o IDAM, com uma brigada composta por 15 servidores, receberá o selo. O órgão, que possui 66 escritórios distribuídos em todo o interior, irá iniciar uma grande ação para mobilização social de combate ao mosquito em todas as suas unidades.

O secretário estadual de Saúde, Pedro Elias de Souza, ressalta a importância do engajamento de todos os órgãos públicos no combate ao Aedes aegypti. “O Governo do Estado quer envolver todos nessa ação, que é muito importante e que, para ter sucesso, depende do esforço pessoal de cada um”, disse ele. A criação das brigadas nos órgãos públicos é uma determinação prevista em decreto assinado em janeiro pelo governador José Melo.

Para o diretor-presidente do IDAM, Edimar Vizolli, a mobilização será importante não apenas para conscientizar nossos servidores e suas famílias, mas também, nosso público assistido que são os agricultores familiares do nosso Estado sobre a importância de nos unirmos para eliminar possíveis criadouros do mosquito. “Nosso objetivo é envolver todo o corpo técnico das Unidades Locais para que eles possam ser multiplicadores de informações no interior do Amazonas, e assim colaborar e garantir com a segurança de todos no campo e na cidade”, pontuou.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir