Esportes

Futuro promissor para o MMA amazonense

Os combates agradaram o público no SportBar - foto: Emanuel Mendes Siqueira

Os combates agradaram o público no SportBar – foto: Emanuel Mendes Siqueira

A 2ª edição do ‘Amazon Talent’ mostrou que o futuro do MMA amazonense é promissor. Com oito lutas emocionantes, o evento apresentou para o público baré talentosos lutadores que podem galgar seus espaços no cenário nacional da luta.

No principal combate da noite, Fabiano Ratinho, representante da academia Orley Lobato/ SD System, venceu por decisão dividida Sidney Lima, do Team Cardoso. Nos outros duelos, os atletas Thales Moraes, Estefani Rodrigues e Rafael Dias levantaram o público com belas exibições.

A principal luta da noite levou o público que lotou o SportBar, localizado no conjunto Vieiralves, Bairro Nossa Senhora das Graça, Zona Centro-Sul, ao delírio. Muito aguardado, o confronto entre Fabiano Ratinho e Sidney Lima foi equilibrado.

Nos três rounds, Ratinho conseguiu mostrar mais agressividade e ainda derrubou seu adversário duas vezes, o que ajudou o atleta da Orley Lobato/SD System vencer por decisão dividida.

“Menino prodígio” da SD System, Rafael Dias não desapontou e venceu por nocaute técnico ainda no primeiro round o lutador de Manacapuru Edione Sapinho. Dias mostrou boa defesa de queda e conseguiu inverter a posição.

Na única luta feminina da noite, Estefani Almeida, representante da Top Life, confirmou a grande expectativa em torno de sua estreia e não deu chances para Gleucivania Melo. No primeiro round, Almeida levou o confronto para o solo logo nos primeiros minutos e apenas administrou até tocar o gongo.

No segundo, a pupila do mestre Cristiano Carioca voltou determinada a terminar o combate. Usando a mesma estratégia, Estefani levou sua oponente para o chão e acertou duros golpes que obrigaram a interrupção do combate pelo árbitro Alan Midiã.

Emoção

Após o confronto, a emoção tomou conta da atleta, que relembrou o seu início no MMA. Segundo Estefani, o objetivo agora é focar nos treinamentos para conseguir espaço em outros eventos pelo Brasil.

“A emoção é muito grande para mim e para os meus torcedores. Muitos viram o quanto sofri. Eles acompanharam o meu treino. Para o lutador, não é fácil. Sem o pessoal que ajuda, não seria possível. A torcida conheceu um pouco do meu jogo. Só dei um gostinho. Na próxima luta, prometo mostrar mais”, disse Almeida.

Outra luta muito esperada era o confronto entre Fabio Lancelot, da Show Time, e Anderson Choque, da SD System. O primeiro round foi marcado pelos violentos chutes acertados pelo representante da equipe Show Time, comandada por Cristiano Carioca. Porém, no segundo round, Choque voltou totalmente diferente para a luta. Com “sangue nos olhos”, o policial militar demorou 45 segundos para nocautear Lancelot com um lindo soco cruzado que entrou em cheio.

Por Thiago Fernando

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir