País

Fundação lança edital de R$ 6 milhões para apoiar pesquisas contra Aedes aegypti

A Fundação de Apoio à Pesquisa (FAP) do Distrito Federal lançou nesta quinta-feira (10) edital de apoio a projetos de pesquisa sobre o Aedes aegypti e as arboviroses Zika, chikungunya e dengue no valor de R$ 6 milhões. Arboviroses são viroses transmitidas por artrópodes, como os mosquitos.

De acordo com a entidade, o objetivo da seleção pública é fortalecer redes de pesquisa e consolidar a base científica e tecnológica sobre o mosquito, além de contribuir com o bem-estar e a saúde da população do Distrito Federal.

As propostas devem ser submetidas à fundação como projetos cooperativos, em formato de rede de colaboração com outros pesquisadores.

Além de técnicos e estudantes, podem participar pesquisadores com vínculo empregatício ou funcional de laboratórios e secretarias do governo de Brasília; instituições de ensino ou pesquisa públicas e privadas; e empresas de base tecnológica sediadas no DF ou em outras unidades da federação.

A rede de pesquisadores deverá ser formada por pelo menos três bolsistas, com experiência comprovada por currículo nas seguintes linhas de pesquisa prioritárias:

a) Estudos de prevenção, controle, monitoramento de vetores e desenvolvimento de novos produtos como inseticidas e larvicidas;

b) Estudos de ecologia, mecanismos de resistência, genética de populações e interação vetor-vírus;

c) Estudos relativos aos diversos aspectos das doenças, como clínicos, novas metodologias de diagnóstico, epidemiologia e fisiopatologia;

d) Caracterização e variabilidade genética de vírus circulantes no DF;

e) Criação de um banco de dados com informação genômica e proteômica;

f) Produção de kits de diagnóstico molecular e imunológico;

g) Produção de vacinas e desenvolvimento de drogas antivirais.

As propostas devem ser encaminhadas entre os dias 17de março e 25 de abril, pelo site da FAP. O valor máximo por projeto de pesquisa é de R$ 3 milhões.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir