Dia a dia

Fumaça proveniente de queimadas volta a deixar cinzento o céu de Manaus

O céu amanheceu visivelmente cinzento sobre a capital - foto: Thaís Gama

O céu amanheceu visivelmente cinzento sobre a capital – foto: Thais Gama

As queimadas provenientes não só do interior do Amazonas como também de outros estados voltaram a deixar cinzento o céu de Manaus nesta segunda-feira (11), cujo horizonte mostrava uma extensa nuvem de fumaça.

Mas, mesmo com a baixa visibilidade registrada nas primeiras horas do dia, a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) não relatou nenhum cancelamento ou atraso em pouso e decolagem da capital amazonense.

Conforme o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a fumaça é originária das muitas queimadas/incêndios registradas nos últimos dois dias a leste de Manaus e no Estado do Pará, conforme as detecções feitas pelos satélites do Programa Queimadas do órgão.

Já a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) disse que o Amazonas registrou 108 focos de calor no período de 1° a 11 de janeiro de 2016. Barcelos foi o município que mais registrou esse tipo de ocorrência no Estado, 30 no total. Em seguida vem Presidente Figueiredo, com 8, Santa Isabel do Rio Negro, com 7, Autazes, com 6, Urucurituba e Itacoatiara, com 5, São Gabriel da Cachoeira e Borba, com 4. Outros municípios também apresentaram casos em menor proporção.

O secretário de Estado do Meio Ambiente, Antônio Stroski, informou que esse quadro é incomum nesta época do ano e as causas estão sendo levantadas para dar as providências cabíveis e responsabilizar os possíveis autores de queimadas. Ele explicou que a direção dos ventos que está de Norte a Nordeste, associada à umidade relativa do ar que está alta (59%), favoreceu o a chegada e acumulo de fumaça na capital amazonense nesta segunda-feira.

Por Gerson Freitas

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir