Política

Vereadores propõem Frente Parlamentar para ‘cuidar’ da Santa Casa

Há mais de 10 anos está desativada, a Santa Casa é motivo de indignação e questionamentos pela sociedade- foto: Diego Janatã

Abandonada, alvo de saqueadores e local de refúgio para bandidos, vereadores defendem reativação da Santa Casa de Misericórdia – foto: Diego Janatã

Foi apresentada na manhã desta segunda-feira (20), no plenário da Câmara Municipal de Manaus (CMM), a Frente Parlamentar para tratar da situação de abandono da Santa Casa de Misericórdia. A iniciativa é de autoria do vereador professor Samuel (sem partido).

Segundo o parlamentar, a Frente tem o objetivo de criar uma musculatura para que os vereadores possam articular com uma maior facilidade com os poderes competentes ou até com o governo federal, na busca de uma solução para Santa Casa.

“Há 11 anos a Santa Casa de Misericórdia está abandonada. Sabemos que é particular, mas ela está dentro da cidade de Manaus, por isso precisamos daí tomar uma providência para que ela não fique abandonada. Anteriormente, três cadáveres foram encontrados lá, o local fica servindo de área para marginais”, argumentou Samuel.

Ainda de acordo com o vereador, uma comissão interventora para que a Santa Casa retornasse ao seu funcionamento foi instaurada, mas não foi bem isso que aconteceu. Segundo ele, os membros da comissão saquearam tudo aquilo que era possível ser aproveitado dentro prédio em abandono.

“Eles disseram que designaram o material para algumas instituições. Eu estive lá e estes materiais sumiram. Ninguém sabe para onde foi”, lamentou o vereador.

Samuel disse que a Frente Parlamentar já passou por algumas comissões da Câmara e foi aprovada, devendo percorrer ainda essa semana pela Comissão de Saúde da casa. A partir daí com aprovação, o grupo parlamentar passará a existir e, com a união e força dos vereadores possam buscar meios que solucionem o problema da Santa Casa.

Conforme o vereador com a reativação da Santa Casa, parcerias podem surgir com outras instituições, como a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e também por meio de convênios com a Universidade Federal do Amazonas (Ufam), e até com o distrito industrial de Manaus.

A Frente já tem o apoio da maioria dos vereadores na casa, a exemplo de Isaac Tayah (PSD), professora Jaqueline (sem partido), Mário Frota (PSDB), Ewerton Wanderley (PSDB), Júnior Ribeiro (PTN) e Joãozinho Miranda (PTN).

Para a vereadora Jaqueline, a Frente Parlamentar vai dar uma visibilidade para a problemática da Santa Casa e deve facilitar para melhorias no local, que segundo ela, é um patrimônio histórico cultural que está servindo de abrigo para marginais.

“Nós devemos tomar conta daquele patrimônio, que teve um trabalho muito relevante para toda a cidade de Manaus, eu acredito que deve ser dado uma resposta para a sociedade de que vai ser feito da Santa Casa. O que não pode é ver ela se acabar a cada ano, onde a marginalidade vai depredando o espaço”, disse a vereadora.

Para o Mário Frota, o trabalho do grupo vai ser de muita importância para o Estado, uma vez que caso a instituição seja reativada, desafogaria as necessidades no âmbito da saúde.

 

Por Henderson Martins

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir