Cultura

‘Francofonia’, de Sokurov, ganha prêmio da crítica europeia em Veneza

O filme “Francofonia”, dirigido pelo cineasta russo Aleksandr Sokurov, ganhou neste sábado (12), o prêmio de melhor filme europeu na competição do Festival de Veneza, segundo a Fedeora, a federação de críticos cinematográficos da Europa e do Mediterrâneo.

O longa de ficção narra a história do encontro entre um ex-diretor do Museu do Louvre e um oficial nazista cuja aliança durante a ocupação alemã em Paris ajudou a preservar o patrimônio da instituição durante a Segunda Guerra Mundial.

Com uma forma experimental (começa com uma longa narração do próprio diretor e inclui filmagens históricas e passagens sobre a trajetória do museu), “Francofonia” exalta a identidade europeia – não à toa, comoveu o público local.

“É um filme complexo que explora temas da cultura europeia de uma forma desafiadora, e às vezes confrontadora, mas sempre com uma voz poética”, escreveram os críticos da Fedeora.

Leão de Ouro

“Francofonia” é também um dos favoritos a levar o Leão de Ouro de melhor filme, o maior prêmio do festival, na noite deste sábado. Nesse caso, será a segunda vez que Sokurov ganhará a honraria italiana (em 2011, “Fausto” foi o vencedor).

Disputam com ele títulos de diretores consagrados como “Sangue del Mio Sangue”, de Marco Bellocchio, e “Rabin, the Last Day”, de Amos Gitai, além de apostas mais oscarizáveis como “A Garota Dinamarquesa”, de Tom Hooper, e experimentais, como “Beixi Moshuo (Behemoth)”, de Zhao Liang.

 

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir