Economia

FPS aprova 36 projetos para o setor primário no AM

O investimento de R$ 81 mil, para Japurá, ajudará mais de 450 pessoas no escoamento da produção – Divulgação

Com prioridade para ações e atividades do setor primário do Estado, o Fundo de Promoção Social (FPS) aprovou investimentos de mais de R$ 3 milhões para 36 Organizações da Sociedade Civil (OSCs), que prestam serviços assistenciais no Estado. O Conselho Deliberativo do FPS, que se reuniu nesta semana, aprovou os 36 projetos na modalidade de inclusão produtiva, que atenderá a mais de 20 mil pessoas do Estado.

A novidade são quatro municípios que, pela primeira vez, receberão investimentos do FPS. A Associação dos Agricultores e Pescadores Profissionais do Itamarati (AAPPI) teve o projeto aprovado no valor de R$ 90 mil para incentivar o aumento da produção de cana-de-açúcar e hortaliça, além da criação de frango caipira, o que proporcionará aumento de renda para mais de 200 agricultores da região.

Outro exemplo é no município de Japurá (a 2.395 quilômetros de Manaus), que teve o projeto aprovado na Associação de Pescadores e Agricultores da Comunidade de Altamira. O investimento de R$ 81 mil ajudará mais de 450 pessoas no escoamento da produção. Além desses dois municípios, Codajás e Fonte Boa tiveram projetos aprovados pelos 20 conselheiros da reunião.

“A união de várias secretarias do Estado consolidou um trabalho mais bonito e prazeroso. Podemos destacar a Sema, Idam e Sepror como os que nos ajudaram a chegar de forma mais rápida nos irmãos ribeirinhos. Os locais mais distantes tiveram a oportunidade de apresentar projetos e assim aumentar a renda”, diz Socorro Siqueira, presidente de honra do Fundo de Promoção Social.

Os recursos são voltados para aquisição de máquinas e equipamentos, tratores, caminhões, implementos agrícolas, entre outros.

Destacam-se também normas do edital embasado na lei 13.019/2014, que estabelece o Marco Regulatório referente à atuação das Organizações da Sociedade Civil que abriu a possibilidade para que novas instituições pudessem participar dos editais, a exemplo das cooperativas, que antes não eram contempladas.

Além dos representantes do FPS, o Conselho Deliberativo é formado por membros do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Amazonas (Idam), da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Seped), da Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS) e outros.

Investimentos

No ano passado, o governo do Amazonas aprovou o repasse de R$ 3,383 milhões para 23 OSCs que prestam serviços assistenciais no Estado em 11 municípios, além de Manaus. Também foram priorizados municípios com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

1 Comment

1 Comment

  1. Mariana

    22 de junho de 2017 at 21:15

    Rebeca pode incrementar este projeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir