Sem categoria

Força-tarefa é montada no combate às queimadas urbanas, em Manaus

Reunião ocorreu na Sede da Defesa Civil do Município - Foto: Luis Henrique Oliveira

Reunião ocorreu na Sede da Defesa Civil do Município – Foto: Luis Henrique Oliveira

Após recordes de incêndios em áreas de vegetação em Manaus, uma força-tarefa foi iniciada na tarde desta terça-feira (28), para operar na prevenção e combate às queimadas urbanas. A reunião ocorreu na sede da Defesa Civil do Município, localizada na rua Padre Agostinho Caballero, bairro Compensa, Zona Oeste da capital.

De acordo com o chefe da Casa Militar, coronel Fernando Farias, o objetivo é prevenir casos de incêndio e notificar donos de terrenos com excesso de lixo ou entulho. “Iremos identificar proprietários de terrenos abandonados, que ficam cheio de matos, mato seco e isso fica extremamente vulnerável a essa ação”, informou Farias, durante coletiva de imprensa.

Ainda segundo Farias, os registros de incêndio aumentam no período de clima quente e seco, onde donos de terrenos baldios aproveitam para incendiar lixo e mato nesses terrenos, com o intuito de “limpar”.

Estiveram presente na reunião, representantes do Corpo de Bombeiros, além de secretarias municipais do Meio Ambiente (Semmas), Limpeza Urbana (Semuslp),  da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh), Defesa Civil e Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb).

Durante o encontro, as autoridades discutiram sobre a implantação de uma base do Sistema de Comando de Incidentes (SCI), onde serão realizados mapeamentos de áreas, trabalhos para divulgação e conscientização de pessoas. A base será instalada na própria sede do Corpo de Bombeiros, no bairro de Petrópolis, Zona Sul.

Além da criação do SCI, membros da Defesa Civil e equipamentos estão à disposição da corporação. A Manaus Ambiental também auxiliou com um carro pipa para ocorrências de incêndio.

Em agosto de 2015, mais de 120 ocorrências de incêndio foram registradas em Manaus. Cerca de 80% a mais, se comparado ao mesmo mês de 2014, onde 67 casos foram confirmados.

 

Por Equipe Em TEMPO Online

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir