Sem categoria

Fogo afetou pelo menos três prédios no Centro Histórico; prejuízos são de milhões

Após o fogo, muita fumaça se espalhou pelos arredores - fotos: Corpo de Bombeiros

Após o fogo, muita fumaça se espalhou pelos arredores – fotos: Corpo de Bombeiros

Com intenso trabalho e a utilização de mais de cem mil litros de água, o Corpo de Bombeiros continua combatendo o incêndio de grandes proporções que atingiu pelos menos três prédios no Centro Histórico de Manaus, na manhã desta quarta-feira (30). Ninguém ficou ferido, mas os prejuízos materiais são de milhões.

Por volta de 10h, o fogo foi confinado numa única área do depósito da Distribuidora Ferraz, onde o sinistro iniciou, e a partir daí as chamas começaram a ser controladas, porém ainda há muita fumaça e alguns focos que insistem em ressurgir.

fogo-6

“O fogo atingiu os andares superiores e os inferiores começaram a queimar também. Num dos prédios houve perda total, inclusive uma parte do teto desabou, o que dificulta o trabalho dos bombeiros. Estamos em fase de extinção, mas ainda há muitos focos no local”, informou o assessor de imprensa do Corpo de Bombeiros, tenente Janderson Lopes. Ele disse que o próximo passo será o do rescaldo.

O incêndio teve início por volta de 6h30 no prédio da Distribuidora Ferraz, localizada na rua Leovegildo Coelho com rua dos Andrada, próximo à Igreja dos Remédio, mas acabou atingido pelo menos mais dois prédios, sendo um da livraria Disbral e o outro da Tropical Multiloja.
O local foi interditado, pois há riscos de desabamento, visto que o prédio onde iniciou o foto foi todo comprometido, apresentando rachaduras em sua estrutura.

Ao todo, foram 53 homens do Corpo de Bombeiros trabalhando no combate às chamas, equipados com 12 viaturas operacionais e cinco administrativas. A Defesa Civil municipal também está apoiando, com caminhões pipas da Manaus Ambiental.

De acordo com o capitão Aníbal Gomes, secretario executivo da Defesa Civil, depois que os bombeiros terminarem o trabalho de rescaldo, os técnicos do órgão vão fazer uma vistoria na área para ver quando poderá ser liberado para circulação. “Como a estrutura do prédio foi comprometida, isolamos a área e só depois de uma análise mais apurada, por meio do departamento de engenharia, poderemos avaliar a liberação”.

fogo-5

Prejuízos
O dono da Distribuidora Ferraz, deputado estadual Augusto Ferraz, estimou o seu prejuízo em cerca de R$ 5 milhões, já os proprietários dos outros dois prédios afetados não souberam avaliar o quanto tinham perdido. O Empresário Alan Bandeira, proprietário da Tropical Multiloja, lamentou o ocorrido e disse que perdeu bastante mercadoria, uma vez que trabalha com muitos utensílios de plástico. Os três proprietários confirmaram que os prédios possuíam seguros.

Por EM TEMPO online
Colaborou Michele Freitas

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir