Esportes

Fluminense desiste de Cuca e contrata Levir Culpi

O treinador que estava sem clube desde que deixou o Atlético-MG no fim do ano passado assinou contrato com o tricolor carioca - Foto: Divulgação

O treinador que estava sem clube desde que deixou o Atlético-MG no fim do ano passado assinou contrato com o tricolor carioca – Foto: Divulgação

Levir Culpi é o novo treinador do Fluminense. O treinador que estava sem clube desde que deixou o Atlético-MG no fim do ano passado, acertou as pendências financeiras, que atrasaram a negociação e fechou acordo nesta sexta-feira (4). A chegada do novo comandante esteve diretamente ligada à desistência de outro profissional.

Cuca era o preferido do Fluminense. Após realizar trabalho espetacular em 2009, quando evitou novo rebaixamento do clube, o treinador virou uma espécie de “queridinho” dos torcedores e diretoria. Ele, no entanto, teria que abrir mão de R$ 5 milhões para acertar com o retorno imediatamente. Cuca ainda receberá dois meses de salário do chinês Shandong Luneng, caso permaneça desempregado. Pela atual cotação do dólar, ele tem vencimentos em torno de R$ 2,5 milhões mensais.

A opção era esperar Cuca até abril, quando ele não teria nenhum vínculo e estaria de volta ao mercado. Tal alternativa foi considerada pelo presidente Peter Siemsen, mas a crise vivida pelo Fluminense pesou mais e a cúpula acabou se decidindo por Levir. O fato de Marcão ser o técnico interino por dois meses foi levadio em consideração.

O fato é que o Fluminense acabou desistindo de Cuca e focando todas suas atenções no acerto com Levir. Inicialmente houve uma diferença entre o valor oferecido pelo clube e a pedida do treinador. R$ 150 mil separavam o profissional das Laranjeiras e isso foi resolvido rapidamente quando o treinador passou ser a única opção de fato do clube.

A escolha de Levir representa uma mudança no perfil dos treinadores escolhidos pelo Fluminense nos últimos anos. Anteriormente, o clube realizou apostas em novos treinadores como Cristóvão Borges, Enderson Moreira, Ricardo Drubscky e, por último, Eduardo Baptista.
Com Levir, o Fluminense volta a ter um treinador renomado, o que não ocorria desde 2013, quando Abel Braga, Vanderlei Luxemburgo e Dorival Júnior passaram pelo cargo.

Por Folha Press

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir