Esportes

Fla-Flu frustra torcidas com novo 0 a 0 no Pacaembu após 74 anos

Os times fizeram um clássico morno e repetiram o empate sem gols de 1942 - foto: divulgação

Os times fizeram um clássico morno e repetiram o empate sem gols de 1942 – foto: divulgação

A expectativa era enorme para o segundo Fla-Flu da história no estádio do Pacaembu. No entanto, Flamengo e Fluminense frustraram as torcidas neste domingo (20). Os times fizeram um clássico morno e repetiram o empate sem gols de 1942, quando mediram forças pelo Torneio Quinela de Ouro.

O placar de 0 a 0 deixou o clube rubro negro na segundo posição da Taça Guanabara, com quatro pontos. O time das Laranjeiras soma dois pontos e ocupa a quinta colocação. Somente os quatro primeiros vão às semifinais do Estadual.

Os rivais agora se concentram na Primeira Liga. Os dois podem garantir vaga na decisão. Na quarta-feira (23), o Flamengo faz uma semifinal contra o Atlético-PR, em Juiz de Fora (MG). O Fluminense mede forças frente ao Internacional, no mesmo dia, em Brasília.

O Jogo

O primeiro tempo foi bem equilibrado. Apesar das seis finalizações do Flamengo e das três do Fluminense, os goleiros pouco trabalharam. O time tricolor iniciou o confronto dominando as ações ofensivas e teve mais posse de bola até os 15 minutos. O primeiro gol do jogo quase saiu aos 3min. Diego Souza chegou à linha de fundo e cruzou para o meio da área, mas Fred não alcançou a bola.

O Flamengo, no entanto, equilibrou a partida e, em determinados momentos, se mostrou melhor. Aos 13min, Wallace quase abriu o placar. O zagueiro flamenguista aproveitou a sobra de bola na área após escanteio e chutou, mas o goleiro Diego Cavalieri saiu bem do gol para realizar a defesa.

Dez minutos depois o time rubro-negro chegou novamente. Marcelo Cirino chegou pela direita e cruzou rasteiro para Guerrero, mas o atacante não alcançou a bola.

Aos 27min o Fluminense respondeu. Cícero subiu mais alto que a defesa flamenguista e cabeceou firme para o gol, mas a bola saiu pela linha de fundo.

No fim da etapa final, os times cansaram e pouco produziram. No retorno dos vestiários, a postura não foi diferente.
Aparentemente cansados, os jogadores fizeram um segundo tempo diferente do primeiro. Com menos chances claras de gol e mais divididas fortes, o jogo não saiu do zero.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir