Sem categoria

Fim de semana antes do Natal ganha força com 13º

Marechal Deodoro, a 'rua do bate palma', foi o maior termômetro de uma possível recuperação do comércio - foto: Janailton Falcão

Marechal Deodoro, a ‘rua do bate palma’, foi o maior termômetro de uma possível recuperação do comércio – foto: Janailton Falcão

A movimentação de consumidores no Centro, Zona Sul, e nos shoppings da cidade, neste último final, rendeu a alguns segmentos do comércio varejista, como o de confecção, a superação no volume de vendas em relação ao ano passado. Com o pagamento da segunda parcela do 13º salário dos trabalhadores dos setores público e privado, a perspectiva para as últimas horas antes da festa natalina é das melhores para outros segmentos, como o do ramo de calçados.

De acordo com o gerente da loja de confecções Blue Fashion, Isael Garcia, deste a última quinta-feira (17), o movimento no estabelecimento tem sido satisfatório. Ele ressaltou que até a manhã deste domingo (20), a loja já tinha registrado um aquecimento de 40%, no comparativo com as outras datas comemorativas deste ano.

Segundo o gerente, as vendas no início do mês começaram tímidas e permaneceram fracas até o dia 10. “Já nesta semana, o cenário mudou e o que temos visto é uma população decidida a comprar. Prova disto é a alta que tivemos nos últimos três dias, que nos meus relatórios já superou as vendas de 2014. Uma situação até difícil de acreditar, uma vez que o cenário econômico do país não está favorável para tal situação”, disse.

Na Rima Confecções o ritmo das vendas da mesma intensidade. Conforme a gerente que preferiu não se identificar, os consumidores decidiram deixar para a última hora a compra do presente de Natal, surpreendendo o comércio neste fim de semana.

A gerente observou que a loja ainda não tinha conseguido ultrapassar o volume de vendas de 2014. “Mas posso garantir que está quase igualando. Já em comparação com as outras datas comemorativas de 2015, onde foram registradas quedas, as vendas do Natal apresentaram uma alta de mais de até 50%. Algo que nos surpreendeu e que esperamos que continue nos surpreendendo até o dia 31”, comentou.

Já no ramo de calçados, as expectativas são que as vendas melhorem somente no dia 24, véspera de Natal. O gerente da loja Shop dos Calçados, Paulo Henrique, disse que registrou crescimento nas vendas no comparativo com os meses anteriores, mas nada que fosse motivo de comemorações.

“Lógico que neste período o comércio aquece, as ruas ficam lotadas, e as vendas apresentam alta. Mas, este ano está tão fraco, que ao invés de contratar temporários, diminuímos o quadro de funcionários. O segmento de calçados está apostando todas as fichas nesta semana do Natal para superar a sequência de fracasso nas vendas de 2015”, avaliou Henrique.

A industriária Maria do Rosário, 32, foi um dos consumidores que aproveitaram o último fim de semana antes do Natal para concluir as compras da data comemorativa. Ela destacou que a decisão de ir ao centro somente neste domingo foi influenciada pela questão financeira da família, uma vez que ela e o marido receberam o 13º salário somente nesta última semana.

“Sei que os especialistas orientam a guarda desse benefício para futuros contratempos, mas é impossível não comprar nada para a gente neste período do ano, principalmente uma roupa nova para usar no Natal e na virada do ano”, disse.

Por Gerson Freitas

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir