Política

Filho do presidente do TCU questiona no STF se é citado na Lava Jato

O advogado Tiago Cedraz apresentou no STF (Supremo Tribunal Federal) um questionamento para saber se é citado nas investigações do esquema de corrupção na Petrobras. Ele é filho do presidente do TCU (Tribunal de Contas da União), Aroldo Cedraz.

O pedido foi feito ao ministro Teori Zavascki, que é relator da Operação Lava Jato no Supremo, e também ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que comanda as investigações do caso.

O advogado argumentou que a iniciativa foi motivada por informações divulgadas na imprensa de que teria sido citado pelo presidente da UTC, Ricardo Pessoa, em sua delação premiada fechada com a Procuradoria Geral da República.

Tiago Cedraz sustenta na peça encaminhada ao STF que não tem ligação com esquema de corrupção.

“Diante da noticiada suposta imputação de crimes, Tiago Cedraz requer nesta oportunidade que seja informado e certificado se há efetivamente alguma acusação contra sua pessoa no referido termo de colaboração premiada ou em procedimento correlato”, diz a peça.

“Na hipótese de existir investigação contra si, o requerente, repudia veementemente qualquer ilação de conduta delitiva e se coloca totalmente à disposição de vossa excelência e das demais autoridade envolvidas”, completou.

É esperado para os próximos dias que Zavascki decida se homologa ou não o acordo de delação premiada firmado entre o Ministério Publico Federal e Ricardo Pessoa.

O empresário é apontado como líder do chamado clube das empreiteiras que supostamente atuava no esquema para, entre outros crimes, superfaturar contratos da Petrobras e pagar propina a diretores da estatal e a agentes políticos.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir