País

FHC sugere renúncia de Temer e Aécio

                O ex-presidente afirma que “os atingidos têm o dever de se explicar -foto: Divulgaçao

Com Michel Temer (PMDB) e Aécio Neves (PSDB) sob a mira da Lava Jato, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou, nesta quinta-feira (18), que se os implicados não tiverem “alegações convincentes” para se defender das acusações das quais são alvo “terão o dever moral de facilitar a solução, ainda que com gestos de renúncia”.

FHC não cita Aécio ou Temer e fala sempre no plural. Ele publicou texto no início da tarde em suas redes sociais. Na mensagem, cita “indignação e decepção” como sentimentos correntes. “A solução para a grave crise atual deve dar-se no absoluto respeito à Constituição”, inicia.

“É preciso saber com maior exatidão os fatos que afetaram tão profundamente nosso sistema político e causaram tanta indignação e decepção. É preciso dar publicidade às gravações e ao fundamento das acusações.”

O ex-presidente afirma que “os atingidos têm o dever de se explicar e oferecer à opinião pública suas versões” e, em seguida, conclui. “Se as alegações de defesa não forem convincentes, e não basta argumentar são necessárias evidências, os implicados terão o dever moral de facilitar a solução, ainda que com gestos de renúncia”.

“O país tem pressa. Não para salvar alguém ou estancar investigações. Pressa para ver na pratica medidas econômico-sociais que deem segurança, emprego e tranquilidade aos brasileiros. E pressa, sobretudo, para restabelecer a moralidade nas instituições e na conduta dos homens públicos”, diz ele no fim da mensagem.

Folha Press

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir