Dia a dia

Festival traz espécies de flores e plantas diferentes para Manaus

Manaus se transforma na cidade das flores por duas semanas – Márcio Melo

Artesanatos, vasos decorados, bonecas de pano, estandes de imobiliárias e mais de 250 espécies de plantas. Essa infinidade de belos objetos pode ser encontrada por quem visitar a terceira edição do Festival das Flores de Holambra, que acontece até a quinta-feira, dia 26, na Praça 5 de Setembro, a Praça da Saudade. A variedade de flores, árvores frutíferas e espécies raras de encontrar na Região Norte são o ponto alto da exposição cultural de flores aberta para toda a população, das 9h às 21h.

Manaus se transforma na cidade das flores por duas semanas e essa é a oportunidade ideal para os apaixonados pela floricultura. Já para quem não conhece muito sobre o assunto, essa é uma chance para dar início ao cultivo de plantas. Durante o festival, o público vai poder conferir de perto diversas espécies, desde as exóticas plantas carnívoras até as mais delicadas, como bromélias, begônias, cravos, jasmins, lírios e orquídeas.

Quem for até a praça da Saudade, poderá adquirir arranjos de mesa, arranjos para festas, arcos florais e plantas charmosas e diferentes. Um exemplo dessas são os bonsais, ou “árvore num vaso”, em japonês.

Essa é uma técnica japonesa de cultivo que transforma árvores em miniaturas de diversas outras frondosas espécies.

O organizador da exposição, Manuel Lemos, diz que há mais de 200 espécies de plantas ornamentais para paisagismo e jardinagem, além de flores. “O público que passar para conferir poderá comprar mudas de cactos por R$ 6, até plantas como pata de elefante por R$ 198. O valor depende do tamanho e do tipo, podendo a raiz ser frutífera ou não”, apontou.

Beleza

A técnica em enfermagem Amanda Reis, 29, participa pelo segundo ano consecutivo da feira e sempre leva alguma muda para casa. “É sempre bom ter plantas em casas. Gosto principalmente dos cactos, mas já comprei aqui mudas de pitanga, coqueiro e amora para levar para o sítio da minha mãe”, disse a enfermeira, contando, ainda, que já colhe os frutos de uma jabuticabeira comprada no ano anterior.

Quem comprar nos estandes também recebe orientações de como cultivar a espécie que está levando para casa – dicas de adubo, fertilizantes, quantidade de água necessária para regar e tempo de exposição ao sol necessário para o crescimento de cada planta, entre outros.

As plantas são cultivadas em Holambra, conhecida como a capital nacional das flores ornamentais, que fica localizada no interior de São Paulo, colonizada por imigrantes holandeses.

A organização local do festival é feita pela sociedade religiosa Centro Espírita Beneficente União do Vegetal de Manaus (UDV-AM), em parceria com a Cooperativa de Flores de Holambra e o Viveiro Dani Luz. A UDV disponibiliza mais de 300 voluntários para o trabalho nos 20 estandes, além da segurança e atendimento dos visitantes. Este ano serão 13 dias de evento com entrada franca, com área gastronômica típica da região, artesanato e apresentações de atrações musicais locais à noite, tudo para garantir a diversão de quem comparecerem ao local.

Laize Minelli

EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir