Cultura

Festival de teatro do Amazonas inicia nesta quarta com grande programação

A apresentação da montagem convidada “Os lesados” marcará a abertura do evento, no Teatro Amazonas - foto: Rafael Escocio

A apresentação da montagem convidada “Os lesados” marcará a abertura do evento, no Teatro Amazonas – foto: Rafael Escocio

A encenação da peça “Os lesados”, do grupo cearense Bagaceira de Teatro, marca a abertura, hoje, às 20h, do 12º Festival de Teatro da Amazônia (FTA), no Teatro Amazonas (largo São Sebastião, Centro). A entrada custa R$ 10 (estudantes pagam meia). O evento, idealizado pela Federação de Teatro do Amazonas (Fetam), é uma realização do governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), em coprodução com a Cia. de Ideias.

No total, serão 12 espetáculos na mostra artística do evento, divididos em duas categorias (infanto-juvenil e adulta), e que começarão a ser exibidos a partir de amanhã. As apresentações da mostra infanto-juvenil serão sempre às 10h, no Teatro Amazonas, com entrada gratuita. À noite será a exibição da mostra adulta, sempre às 20h, com entrada ao valor de R$ 10 (estudantes e idosos pagam R$ 5). Apenas no domingo (27) haverá uma apresentação ao ar livre, da montagem infantil “Dragão de Macaparana”, da Soufflé de Bodó Company, no largo São Sebastião, às 17h30.

Com curadoria formada pelos diretores teatrais Ribamar Ribeiro e Fabiano de Freitas, ambos da cidade do Rio de Janeiro, o festival terá na mostra infanto-juvenil as seguintes peças: “Dragão de Macaparana”, da Souffé de Bodó Company (AM); “Fadas”, da Essa É Cia. (SC); “O menino por detrás das nuvens”, da Associação dos Artistas Cênicos do Amazonas – Arte e Fato; “O mistério do sapato desaparecido”, do Teatro por um Triz (SP); “O pequeno príncipe”, da Cia. Trilhares (AM); e “Vidma, a menina trança-rimas”, do Núcleo Caboclinhas (SP).

Para a mostra adulta foram selecionadas as montagens “Acorda amor”, da Cia. Quatro Manos (RJ); “As mulheres do aluá”, do grupo O Imaginário (RO); “Balada de um palhaço”, do Coletivo Dinossauro de Teatro (AM); “Fando e Lis”, do Ateliê 23 – Casa de Criação (AM); “Mamá”, da Zula Cia. de Teatro (MG); e “Otelo Solo”, de Arnoldo Chaves (AM).

Ácido e existencial

Espetáculo convidado para a abertura, “Os lesados”, do grupo cearense Bagaceira de Teatro, utiliza um humor ácido e existencial, por meio de diálogos embaraçosos desses seres entediados, para contar a história de homem diante do mundo e de suas eternas perguntas sem respostas.

Com direção de Yuri Yamamoto, a peça aborda as tentativas desajeitadas de pessoas que precisam sair de onde estão, mas não querem, não conseguem ou simplesmente não sabem por onde começar.

Homenageados

A 12º edição do FTA terá dois homenageados: o dramaturgo amazonense Wagner Melo, pioneiro das artes cênicas no Amazonas, que este ano completou 50 anos de dedicação ao teatro, e o maquiador e ator Theo Correa.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir