Cultura

Festival de Parintins terá apenas duas noites de disputa; a terceira não valerá pontos, decidem bumbás

garantido-caprichoso-divulgação

De acordo com o presidente do Garantido, a economia prevista com a medida é de R$ 800 mil a R$ 1 milhão – foto: Divulgação

Como uma das alternativas para superar a falta de investimento do governo do Estado no Festival Folclórico de Parintins, os bumbás Garantido e Caprichoso decidiram, em comum acordo, nesta segunda-feira (31), que, em 2016, o evento contará com apenas duas noites de disputa no Bumbódromo, deixando a terceira noite com um mix das apresentações dos dias anteriores. A economia prevista com a medida é de R$ 800 mil.

Para o presidente do boi Caprichoso, Joilto Azêdo, a terceira noite será realizada com brilho, apesar de não haver a necessidade de julgar os itens apresentados pelos bois.

Joilto e toda a diretoria se reuniram com artistas para falar da adequação do projeto e, a partir desta terça-feira (31), o Caprichoso se concentra na preparação artística buscando a criatividade para enfrentar o boi contrário.

O presidente do boi Garantido, Adelson Albuquerque, afirma que as associações ficaram em uma situação complicada neste ano, pois, segundo ele, o esperado era corte de apenas 30%. “Fomos surpreendidos com a decisão que definia zero de investimento”, disse Adelson ao ressaltar que os bumbás já estavam buscando economizar com artistas e contingente por conta do momento financeiro.

Albuquerque afirma que a medida de realizar a competição do festival em apenas dois dias pode trazer uma economia de R$ 800 mil a R$ 1 milhão. “Apesar de ser em dois dias a disputa, a terceira noite vai ser realizada com todo o glamour que o público merece”, observou.

Outra forma de economizar que as diretorias encontraram é com os jurados. Neste ano, os que julgarão a competição entre os bois serão escolhidos de apenas um estado do Brasil, para que o custo não seja alto. Jurados de Manaus ou até mesmo de Parintins podem ser escolhidos.

Após o corte total de verbas para o evento, o governo do Amazonas apontou estar totalmente fora do Festival de Parintins. Na semana passada, o secretário estadual de Cultura do Estado, Robério Braga, devolveu os camarotes e as salas do Bumbódromo que antes ocupava, inclusive o camarote do governador José Melo. O presidente do Garantido afirmou que essa atitude mostra um desprezo à cultura amazonense e ao povo de Parintins.

Por Asafe Augusto

1 Comment

1 Comment

  1. Dourival Ferreira Silva

    31 de maio de 2016 at 18:58

    Quando o governo é um mau governo a população geme!
    Portanto os governados tem que está atenta às ações governamentais, para quando tiverem as oportunidades no pleito eleitoral darem as suas respostas aos maus governantes, ainda mas agora com essa crise criada pelos que se dizem representantes do povo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir