Sem categoria

Festival de Parintins 2017 será discutido em agosto

Garantido na segunda noite do Festival Folclórico de Parintins - fotos: Bianca Paiva/ABr

A prefeitura de Parintins pretende organizar o evento com maior tranquilidade e evitar os transtornos deste ano – fotos: Bianca Paiva/ABr

O secretário municipal de Cultura de Parintins (a 369 quilômetros de Manaus), Zezinho Faria, anunciou após a realização do 51º Festival Folclórico de Parintins, na última semana, que o órgão pretende dar início à discussão sobre o festival folclórico de 2017, no próximo mês de agosto. “Tivemos uma reunião de avaliação na secretaria e chegamos à conclusão que precisamos abrir a discussão sobre o festival folclórico de 2017 agora em agosto, logo após a festa da padroeira”, informa Faria.

De acordo com ele, duas frentes serão abertas. A primeira delas, que ele considera mais importante, é a passagem do anfiteatro Amazonino Mendes, o bumbódromo, para a gestão do município de Parintins. Um ofício nesse sentido, segundo o secretário, será encaminhado ao governo do Estado, em nome da Secretaria de Estado de Cultura (SEC).

“É importante essa definição porque assim teremos como pensar com antecedência no festival do próximo ano. A partir da gestão plena do palco da festa a secretaria saberá como planejar, principalmente cuidando do entorno do bumbódromo, onde este ano ocorreram algumas situações que precisam ser corrigidas”, afirma Zezinho.

Para o secretário, tal discussão deve ser ampla e envolver todos os segmentos, inclusive, a emissora responsável pela transmissão do evento.

Em entrevista à TV EM TEMPO, o prefeito de Parintins, Alexandre da Carbrás, anunciou que pretende oficializar o pedido de gestão plena do bumbódromo pelo município. Segundo Carbrás, a Prefeitura de Parintins foi capaz de realizar o festival faltando menos de 40 dias para a festa e será capaz de administrar o bumbódromo dentro de um planejamento antecipado.

Uma outra ação do festival folclórico do próximo ano que será antecipada é a escolha do cartaz do evento, que este ano será feita em outubro, durante as festividades de aniversário do município.

Em anos anteriores, o cartaz do evento foi escolhido justamente no mês de junho, e não houve tempo hábil para a sua distribuição. “Já houve casos em que o cartaz foi escolhido faltando 15 dias para o festival, ou seja, não há como fazer a divulgação”, observa.

Segundo ele, a secretaria já incluiu a escolha do cartaz do evento folclórico na programação de aniversário da cidade.

Bumbás

Além do município em si, os dois maiores interessados numa programação que evite a improvisação e a correria registrada na edição deste ano do festival são os bumbás Garantido e Caprichoso.
Conforme o vice-presidente do Boi Garantido, Fábio Cardoso, oficialmente ainda não há nenhuma iniciativa, porém, existem conversas com o Caprichoso e também com o empresário André Guimarães, da Maná Produções, responsável pela captação de recursos para os bumbás.

Segundo Fábio, a ideia seria formar uma espécie de comitê com a participação de ambos os bumbás e de outros segmentos envolvidos com a festa, para definir um plano de ação conjunta para formatar o festival do próximo ano. “Como não temos mais o patrocínio oficial do Estado, pelo menos não tivemos este ano, somos nós, os bumbás, que temos que buscar uma alternativa e, com ela, a forma de como vamos fazer a festa”, afirma Cardoso.

Ainda de acordo com o vice–presidente do boi encarnado, o empresário André Guimarães já abriu, de modo informal, uma rodada de conversas com as diretorias dos bumbás voltada para o festival do ano que vem.

Repertório escolhido pelo cantor para o espetáculo inclui toadas das duas nações do Bumbá de Parintins: Caprichoso e Garantido – foto: divulgação

Por conta das eleições na agremiação, o Festival será pauta a partir de setembro no Caprichoso – foto: divulgação

No Caprichoso, a situação vai demorar um pouco mais, devido à eleição que acontece no mês de agosto. O tema entra na pauta do boi um dia após o pleito com a nova diretoria buscando de imediato uma alternativa ao patrocínio do governo estadual.

O empresário André Guimarães, na conversa que teve com o presidente do Boi Caprichoso, Joilto Azedo, sugeriu a elaboração de um documento a ser firmado pelos três candidatos à presidência do boi no sentido de que aquele que for eleito dê prosseguimento às tratativas definidas pela gestão atual em relação ao festival folclórico de 2017.

O candidato à presidência do boi, Babá Tupinambá, está em Manaus e por telefone disse que já informou André Guimarães que, se ele for eleito, no dia seguinte embarca para São Paulo para cuidar da performance do touro negro no festival.

Também candidato à presidência do bumbá azul e branco, Jender Lobato se comprometeu em dar prosseguimento a todas as tratativas que forem firmadas relacionadas à participação do Caprichoso no festival de 2017.

Por Tadeu de Souza

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir