Cultura

Festival de ópera apresenta hoje uma versão reduzida de ‘Don Giovanni’, por meio do projeto ‘Ópera Studio’

nnova_PLATEIA---D4---FOTO1

A obra “Don Giovanni” recebe para o 19º Festival Amazonas de Ópera uma versão diferenciada – foto: Reprodução

Com um misto de comédia e melodrama, a história de um nobre “bom vivant” que adora seduzir donzelas será apresentada hoje e na próxima sexta-feira (20), às 20h, no Teatro da Instalação (rua Frei José dos Inocentes, s/nº, Centro), com entrada gratuita. A ópera “Don Giovanni” faz parte da programação do 19º Festival Amazonas de Ópera, uma realização do governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), em parceria com o projeto “Ópera Studio” da Escola Superior de Artes de Turismo (Esat) da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e patrocínio do Banco Bradesco.

Com direção artística de Fabiano Cardoso, direção musical de Duany Parpinelli, direção cênica de John Weiner e participação especial da pianista Irina Kazak, a obra “Don Giovanni” recebe para o 19º Festival Amazonas de Ópera uma versão diferenciada, dentro do Projeto Ópera Studio, da UEA. Esse projeto visa difundir a ópera e aproximar o público da cultura erudita. Em formato reduzido, com uma hora e 20 minutos, serão apresentados os trechos musicais mais importantes, além dos personagens principais da ópera “Don Giovanni”, em uma adaptação que explicará a história sem perder a essência de sua trama.

No elenco, em torno de 40 pessoas, entre cantores iniciantes, alunos do curso de canto, canto coral, piano e teatro da UEA, mostram em duas apresentações únicas o resultado de meses de ensaio, para encenar de forma profissional uma das óperas mais importantes escritas pelo compositor austríaco Mozart.

Para o coordenador Fabiano Cardoso, o projeto visa envolver, em uma única produção, o encontro de todas as vertentes artísticas. “A ópera nos dá a oportunidade de envolver as artes como a literatura, e transcrever uma história que perdura há anos na arte literária mundial”, destaca.

Libreto

“Don Giovanni” é a segunda ópera escrita por Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791), e sua primeira apresentação data de 1787, na cidade de Praga, na República Tcheca. A obra é baseada em um libreto de dois atos, de autoria de Lorenzo da Ponte (1749-1791), e descreve a história de um verdadeiro Don Juan e suas aventuras, que em meio a um jogo de sedução, traição e vingança recebe um aviso importante, que mais tarde culmina em uma morte trágica e sobrenatural, dando uma verdadeira lição de moral ao libertino, e vingando aqueles que sofreram em suas mãos.

Para o secretário de Cultura, Robério Braga, é importante para o Festival Amazonas de Ópera fazer parcerias como esta, que promovem e aproximam a população da cultura clássica. “A UEA, assim como o Liceu Cláudio Santoro, tem um grande papel na formação artística local. E essa apresentação do projeto ‘Ópera Studio’ reforça o compromisso do Governo do Amazonas em fomentar mão de obra local e presentear o público amazonense com espetáculos culturais de elevado nível de profissionalismo”, comenta.

Relação

A UEA possui uma Escola de Artes e Turismo onde, a cada ano, é formada uma diversidade de profissionais, que realizam durante sua graduação atividades que correspondem a uma nova relação do ser humano com sua realidade cultural. O uso combinado de diversas expressões e manifestações artísticas (seja por meio da música, do teatro, da dança, das artes plásticas etc.) permite vislumbrar o surgimento de uma nova percepção de mundo.

Seguindo essa filosofia, a “Ópera Studio” une professores e alunos de canto, canto coral, piano e teatro da UEA, que sentem a necessidade de se trabalhar as diferentes vertentes musicais do estilo erudito, e propõem desenvolver um projeto voltado para produção e disseminação da ópera, além de desenvolver uma maior interação da universidade com a comunidade em geral. O projeto visa também um encontro, entre educadores, artistas, estudantes de diversas universidades, professores e a comunidade em geral, para execução e contemplação da música erudita.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir