Cultura

Festival Cultural do Pirão será realizado no Aleixo

Banda Cabocrioulo está com presença confirmada no evento - foto: divulgação

Banda Cabocrioulo está com presença confirmada no evento – foto: divulgação

O 8º Festival Cultural do Pirão vai acontecer no domingo (28). Dessa vez, o local escolhido pelo movimento foi a praça localizada na rua A, conjunto Jardim Paulista, no bairro do  Aleixo, Zona Centro-Sul da cidade.  O evento é gratuito e começa às 17h, com programação variada de shows musicais e intervenções artísticas. “Tentamos identificar os bairros onde não acontecem muitas manifestações artísticas e realizamos o festival para fortalecer a cultura e difundir nossos artistas locais”, esclarece a agente cultural, Carla Conorí. 

Entre as atrações musicais, estão as bandas Nattus Triballia, Pacato Plutão, Casa de Caba, Cabocrioulo, Anne Jezini e Cordão de Marambaia.  As intervenções serão realizadas com apresentações de teatro, dança, poesia, literatura de cordel, graffiti, exposições de artesanato, fotografias, arte circense e artes plásticas, com a participação do Maracatu Eco da Sapopema e de talentos artísticos do bairro.

Criado em novembro 2013 com objetivo de incentivar a cultura local e realizando festivais desde o começo desse ano, o “Pirão AM” também tem um cunho social e solidário e, desde o dia 22 desse mês, estão sendo realizadas as ações de revitalização (limpeza e pintura) da praça principal do conjunto Jardim Paulista. “Sempre tivemos esse objetivo social e ajudamos a revitalizar os bairros. Foi por causa desse trabalho que a Associação de moradores do bairro Santo Dumont resolveu nos doar uma sede, onde estamos nos reunimos atualmente, explica a agente cultural.

Na semana que antecede o festival, os agentes culturais do Pirão  realizam visitas às escolas da comunidade, a fim de divulgar e proporcionar ao público estudante um dia de atividades artísticas, com shows musicais e bate papo sobre o cenário cultural local, uma alternativa que incentiva a interação e  intercâmbio entre os artistas e novos públicos. “Dessa forma, acabamos identificando talentos da própria comunidade. As apresentações extras que conseguimos são fruto desse trabalho”, afirma Carla.

Por Sérgio Victor

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir