Mundo

Federação australiana diz que disputa para sediar Mundial de 2022 não foi limpa

O presidente da Federação Australiana de Futebol (FAF), Frank Lowy, afirmou hoje que a disputa para a organização da Copa do Mundo de 2022 “não foi limpa” e disse ter partilhado o que sabia com as autoridades.

“Nos candidatamos a uma disputa limpa, mas sei que outros não o fizeram e partilhei o que sei com as autoridades, incluindo com o Michael Garcia, que realizou uma investigação de dois anos sobre a Copa do do Mundo de 2022”, referiu numa carta aberta.

A Austrália candidatou-se à organização do Mundial de 2022, que foi entregue pela Fifa ao Qatar. Os outros candidatos foram os Estados Unidos, o Japão e a Coreia do Sul.

O suíço Joseph Blatter demitiu-se na terça-feira (2) da presidência da Fifa, na sequência do escândalo de corrupção que abala organismo máximo do futebol, e anunciou que marcará um congresso extraordinário para eleição do sucessor.

Blatter anunciou a saída quatro dias após a reeleição para um quinto mandato, que aconteceu já depois da detenção de sete dirigentes do organismo. O dirigente suíço, de 79 anos, ocupava o cargo desde 1998 e já disse que não se recandidata.

 

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir