Sem categoria

FCecon terá R$ 639,8 mil para a revitalização do serviço de endoscopia

A reestruturação do serviço de endoscopia da FCecon impactará positivamente no aumento da oferta de exames, na avaliação do diretor-presidente da instituição - foto: divulgação

A reestruturação do serviço de endoscopia da FCecon impactará positivamente no aumento da oferta de exames, na avaliação do diretor-presidente da instituição – foto: divulgação

O Fundo de Promoção Social liberou R$ 639,8 mil para a revitalização e expansão do Serviço de Endoscopia da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), considerada referência no diagnóstico e tratamento do câncer na Amazônia Ocidental. A expectativa é que a medida resulte em um aumento na oferta de exames de pelo menos 30%.

O repasse foi anunciado pelo secretário de Estado da Saúde, Pedro Elias de Souza, e faz parte da estratégia de ampliação da política oncológica no Amazonas, que inclui a expansão de outros setores da FCecon. Dentre eles, o de radioterapia, com a inauguração do acelerador linear, prevista para julho deste ano, e do serviço de cirurgia oncológica, com o funcionamento da primeira sala inteligente do norte do país, equipada para a realização de procedimentos minimamente invasivos, e que será inaugurada até dezembro deste ano. Pedro Elias também destaca a aquisição, até o final do ano, de um novo aparelho de ressonância nuclear magnética.

A reestruturação do serviço de endoscopia da FCecon impactará positivamente no aumento da oferta de exames, na avaliação do diretor-presidente da instituição, cirurgião oncológico Marco Antônio Ricci.

“Hoje, registramos, em média, 150 procedimentos/mês, realizados em pacientes oncológicos e em uma parcela dos que são encaminhados pela rede pública de saúde via Sistema de Regulação (Sisreg). Os novos aparelhos otimizarão o serviço e trarão mais precisão aos diagnósticos, já que são equipamentos de alta tecnologia”, explicou.

Com os recursos liberados pelo Fundo de Promoção Social, são oito equipamentos ao todo que substituirão aparelhos em uso na unidade hospitalar ou que passarão a integrar o serviço de endoscopia da unidade, que hoje oferta exames importantes para o diagnóstico e acompanhamento dos mais diferentes tipos de neoplasias malignas.

Os exames realizados são: endoscopia do aparelho digestivo, broncoscopia (Pulmão), retossigmoidoscopia (reto e sigmoide), videohisteroscopia (útero), colonoscopia (todo o intestino grosso), entre outros.

“Esperamos que até outubro estejamos com o serviço de endoscopia totalmente reestruturado”, concluiu o diretor-presidente da FCecon.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir