Sem categoria

Faturamento do PIM cai 15,26% no primeiro quadrimestre do ano

De acordo com o levantamento, em relação a abril de 2014, os setores que mais tiveram retração foram o de equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos (-41,5%)  – foto: divulgação

O subsetor eletroeletrônico continua como o maior responsável pelo faturamento total do PIM, com 27,84% de participação – foto: divulgação

O Polo Industrial de Manaus (PIM) faturou R$ 22,3 bilhões entre janeiro e abril, queda de 15,26% em relação ao mesmo período do ano passado.

Em dólar, o faturamento do quadrimestre foi de US$ 6,06 bilhões, queda de 33,17% na comparação com o mesmo intervalo de 2015.

Comparando-se o primeiro quadrimestre deste ano com o do ano passado, a moeda americana teve valorização média de 27,04%.

As exportações do PIM totalizaram R$ 619,3 milhões no quadrimestre, indicando aumento de 10,35% ante igual período do ano passado.

O subsetor eletroeletrônico continua como o maior responsável pelo faturamento total do PIM, com 27,84% de participação. Depois vêm, respectivamente, os subsetores de bens de informática, com 18,73% de participação, e duas rodas e químico, ambos empatados com 15,15%.

Em relação ao primeiro quadrimestre de 2015, os segmentos que apresentaram crescimento no faturamento, em moeda nacional, foram: bens de informática do polo mecânico (126,43%), madeireiro (52,44%), naval (33,57%), beneficiamento de borracha (28,24%), têxtil (26,01%), brinquedos – exceto bens de informática (24,68%), isqueiros, canetas e barbeadores descartáveis (9,83%), relojoeiro (6,35%) e bebidas (0,63%). Entre os produtos que alcançaram crescimento quando comparados com o patamar obtido no primeiro quadrimestre do ano passado, destacam-se: microcomputadores desktop (110,18%), aparelhos portáteis de gravação de áudio – tipo mp3, mp4 – (54,64%) e lâminas e cartuchos (13,89%).

Empregos

Em abril foi registrada a ocupação de 81.982 postos de trabalho, entre mão de obra efetiva, temporária e terceirizada, diminuição de 1,54% em relação ao mês anterior, quando o número estava em 83.268 postos. A média mensal no primeiro quadrimestre do ano ficou estabelecida em 84.813 empregos.

A superintendente da Suframa, Rebecca Garcia, explicou que a crise econômica que afeta o país teve impacto na Zona Franca de Manaus (ZFM) devido ao fato de que os produtos fabricados no PIM não são gêneros de primeira necessidade.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir