Economia

Faturamento das feiras regionais aumentou em 88% no Amazonas

O faturamento das feiras aumentou em quase 20%, gerando renda e oportunidades de negócios – Divulgação

A Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS) registrou um aumento de 88,81% no faturamento das feiras regionais do Amazonas. Segundo a agência, de janeiro a junho deste ano, as feiras movimentaram R$ 8.215.532 contra R$ 4.351.215,00 no mesmo período do ano passado. A ampliação das feiras no interior do Estado e a extensão dos dias de atendimento na capital foram responsáveis pelo aumento do faturamento, como apontou o presidente da ADS, Lissandro Breval.

Segundo ele, este ano, a agência conseguiu implantar quatro novas feiras nos municípios do interior, como Rio Preto da Eva, Boa Vista do Ramos, Parintins e Silves. “Só com as novas unidades nos municípios, o faturamento das feiras aumentou em quase 20%, gerando renda e oportunidades de negócios para os produtores que atuam distante da capital”, afirmou.

Outra mudança que influenciou o aumento do faturamento das feiras regionais, de acordo com Lissandro, foi a ampliação dos dias de atendimento das unidades na capital. “A Feira do Cassam (Clube dos Suboficiais e Sargentos da Aeronáutica) e a Feira do ASA (Associação de Sargentos do Amazonas) deixaram de ser quinzenais para se tornarem semanais, a pedido dos clientes que se interessaram pelo atendimento”, explicou o presidente da ADS.

A abertura de novas feiras, também, foi preponderante para que a ADS registrasse êxito na movimentação financeira das feiras, como a que foi implantada no Shopping Sumaúma, no bairro Cidade Nova, zona Norte de Manaus. “É uma das unidades que mais registrou faturamento neste semestre apesar de ser recém-inaugurada, o equivalente a R$ 1.238.392 de janeiro a junho deste ano. Apesar de ser na zona Norte, a feira é procurada por pessoas de outras localidades”, afirmou Lissandro Breval.

No primeiro semestre deste ano, a ADS, também, registrou um público recorde nas feiras, com mais de 300 mil pessoas. Participam delas, hoje, 57 cooperativas, associações e produtores rurais individuais. Em todo o Amazonas, as feiras beneficiam, em média, 2.953 famílias. Entre os produtos oferecidos estão hortifrutigranjeiros, mel, pães, doces, queijos, carnes, peixes, pimentas, entre outros produtos regionais.

Sem atravessadores

De acordo com o presidente da ADS, itens direto dos produtores são comercializados nas feiras que beneficiam a comunidade como um todo. “Para os agricultores e para os produtores rurais do Amazonas, as feiras aumentam suas rendas, eliminando o papel do atravessador trazendo mais qualidade de vida para suas famílias. E os consumidores acabam adquirindo produtos de maior qualidade o que melhora a alimentação de toda a família”.

Atualmente, funcionam sob a coordenação da ADS, em Manaus, cinco feiras, que operam nos seguintes locais: Feira da Agremiação de Subtenentes e Sargentos da Amazônia (ASA); na Polícia Militar (PM); no Clube dos Suboficiais e Sargentos da Aeronáutica (Cassam); na Escola Estadual Júlio Cesar de Morais Passos (Cidade Nova); no Shopping Sumaúma, que começou com 34 produtores e hoje conta com mais de 50 participantes. No interior, as cidades de Boa Vista dos Ramos, Parintins, Rio Preto da Eva e Silves, também, tem feiras.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir