Esportes

Fast x Rio Negro e Nacional x Princesa se enfrentam em noite de rodada dupla na Arena da Amazônia

Pablo terá a responsabilidade de defender a meta rio-negrina contra o Fast, de Robinho. Na outra semifinal, o Nacional, de Alex Cazumba, duela com Princesa, do técnico Zé Marco - foto: Marcio Melo/Diego Janatã e divulgação

Pablo terá a responsabilidade de defender a meta rio-negrina contra o Fast, de Robinho. Na outra semifinal, o Nacional, de Alex Cazumba, duela com Princesa, do técnico Zé Marco – fotos: Marcio Melo/Diego Janatã e divulgação

Chegou a hora da verdade. Nesta quarta-feira (19), a partir das 18h, a Arena da Amazônia Vivaldo Lima recebe as semifinais do Campeonato Amazonense 2016. O duelo que abre a rodada dupla será entre Fast Clube x Rio Negro. Às 20h30, Nacional x Princesa do Solimões pisam no gramado do principal palco esportivo do Estado para definir quem segue à decisão do próximo sábado (22).

Às 18h, o embalado Rio Negro enfrenta o favorito e dono da melhor campanha da primeira fase, Fast. O Galo da praça da Saudade conquistou a classificação na última rodada ao derrotar o Rolo Compressor por 1 a 0. O novo encontro, agora na arena, promete um grande embate com franco favoritismo do Tricolor, que, diferentemente do último duelo, entrará em campo com seu time titular.

Por conta disso, o capitão da equipe, Roberto Dinamite, acredita que o descanso poderá contribuir para um bom desempenho nesta quarta. “Estávamos muito cansados, tanto que o professor João Carlos colocou o time reserva para jogar, já que nossa liderança já estava garantida. Todos descansaram o suficiente e estamos confiantes para a disputa”, declarou.

Pelo lado do Rio Negro, muita reclamação acerca do horário da partida. O técnico da equipe, Aderbal Lana, não poupou críticas aos dirigentes e atacou por meio de suas redes sociais. Para ele, o horário das 18h dificulta a ida da torcida ao estádio, primeiro pelo fato de coincidir com a saída dos mesmos de seus locais de trabalho, e segundo por conta do congestionamento do trânsito pela cidade.

Na parte técnica, Lana afirmou que o time está pronto para a partida contra o Fast. Sem querer dar pistas sobre o time que vai mandar a campo, ele revelou esperar pela recuperação de jogadores importantes. “Estamos vendo a possibilidade de o Branco entrar em campo, tudo vai depender se ele estará bem ou não. Já o Neto voltou aos treinos na segunda e é provável que esteja bem para atuar”, explicou.

Rivalidade

Às 20h30, a disputa será com o principal clássico do futebol amazonense dos últimos anos: Nacional x Princesa do Solimões. O Tubarão do Norte entra na partida após um retrospecto para lá de positivo contra o Leão da Vila Municipal nesta temporada – duas vitórias e dois empates em quatro confrontos. De acordo o técnico do time de Manacapuru, Zé Marco, isso não deixa os jogadores envaidecidos, e garantiu que a equipe vai encarar o rival mesma maneira de sempre: com muito respeito.
“O retrospecto fica fora de campo. Lógico que essa é uma situação que nos traz alguns privilégios no campeonato, mas nosso foco é manter a confiança durante os jogos, independente de quem seja o adversário, pois nosso objetivo é chegar na final e ganhar um título”, declarou o comandante alvirrubro.

Já o Nacional entra em campo focado e confiante. Pelos lados do CT Barbosa Filho, o confronto de hoje tem a conotação de final, já que uma vitória garante um calendário cheio à equipe em 2017.

Os interessados em assistir às partidas podem adquirir os ingressos na bilheteria do estádio com até uma hora de antecedência dos jogos, pelos valores de R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada). As entradas das torcidas ocorrerão pelo portão D (pela Flaviano Limongi).

Por terem feito as melhores campanhas da primeira fase, Fast e Nacional jogam por um empate. A vantagem, porém, só valerá se o confronto terminar igual no tempo normal e na prorrogação.

Wal Lima
Jornal EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir