Sem categoria

Fast quebra tabu e fica com título da Copa AM

Rolo Compressor fez jus a sua alcunha, atropelou o Manaus FC por 5 a 2 e, de quebra, garantiu vaga na Copa Verde 2016 - foto: Ione Moreno

Rolo Compressor fez jus a sua alcunha, atropelou o Manaus FC por 5 a 2 e, de quebra, garantiu vaga na Copa Verde 2016 – foto: Ione Moreno

Aproveitando as bobeiras da defesa adversária e o desespero do final de partida, o Fast goleou o Manaus FC por 5 a 2 no estádio Carlos Zamith, localizado no Coroado, Zona Leste da capital, conquistando, assim, a Copa Amazonas e garantindo vaga na Copa Verde 2016.

De quebra, o Tricolor encerrou um jejum de 43 anos sem título. Os gols da partida foram marcados por Jack Chan e Romarinho, duas vezes cada, e Delciney. Os atacantes Claílson e Tety descontaram para o Manaus.

Sabendo da responsabilidade que tinham e tudo que valia a partida, ambas as equipes entraram em campo se respeitando. Com a partida muito brigada, a primeira chance de gol apareceu apenas aos 12 minutos, quando Romarinho chegou à linha de fundo e cruzou para Raílson, que finalizou forte, mas Jonathan realizou uma linda defesa com os pés, evitando o primeiro gol da final.

O time comandado pelo técnico Igor Cearense esperou o primeiro contra-ataque para abrir o placar aos 28 minutos. A jogada começou com Serginho, que enfiou para Tety na ponta direita. Indo até a linha de fundo, o camisa 11 encontrou Claílson livre dentro área. O artilheiro do Gavião do Norte na Copa só teve o trabalho de completar para as redes.

Precisando da vitória para ser campeão, o Fast partiu para cima. Contando com a falha bizonha do zagueiro Fábio Gomes, Weverton cruzou para Jack Chan, que, dentro da área, dominou e colocou no canto direito de Jonathan para igualar o marcador.

O segundo tempo começou com o Fast partindo para o ataque e, logo aos seis minutos, o atacante Romarinho marcou um golaço. Recebendo na direita, o camisa 11 ajeitou para esquerda e acertou o ângulo direito do arqueiro do Manaus, virando o placar para 2 a 1.

Aos 20 minutos, o Rolo Compressor aumentou o placar. Weverton recebeu dentro da área e foi derrubado. O árbitro João Batista marcou pênalti. Delciney pegou a bola e ampliou a vantagem marcando o terceiro do Fast.

Mantendo a mesma pegada, o Fast matou o jogo aos 30 minutos quando o lateral-esquerdo Pedro Henrique furou na hora de tirar a bola, deixando Jack Chan livre de cara com Jonathan para fazer seu segundo no jogo, o quarto do Tricolor.

O massacre era grande e ficou maior. Aos 36 minutos, Júnior Neymar puxou ataque pela direita e rolou para Romarinho que completou.

Nos minutos finais, o Manaus descontou com Purá que completou cruzamento de Tety.

Por Thiago Fernando

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir