Esportes

Fast perde do Paysandu e está fora da Copa Verde

Jogando no caldeirão da Curuzu, Paysandu se impôs desde o início da partida e não teve dificuldades para golear o frágil time do Fast - foto: Fernando Torres/Paysandu

Jogando no caldeirão da Curuzu, Paysandu se impôs desde o início da partida e não teve dificuldades para golear o frágil time do Fast – foto: Fernando Torres/Paysandu

Belém (PA) – O sonho do Fast de se classificar para próxima fase da Copa Verde durou exatos nove minutos, quando o atacante Betinho abriu o placar para o Paysandu no estádio da Curuzu. O gol, além de dar vantagem ao time paraense, desestruturou a jovem equipe amazonense e culminou com o domínio do Papão em toda a partida e a vitória de 3 a 0. Betinho duas vezes e Pelezinho marcaram os gols do triunfo azul e branco.

Antes da bola rolar, o elenco do Fast sabia que voltar de Belém (PA) com a classificação seria muito difícil, mas a expectativa era dar, pelo menos, um pouco mais de trabalho ao adversário, o que literalmente não aconteceu na partida.
Agora, os comandados do técnico Dado Cavalcanti pegam o Rio Branco-AC na segunda fase da competição, enquanto que o Fast foca na disputa do Campeonato Amazonense Sub-20, torneio que a maioria dos atletas tem idade para disputar.

O jogo

Se a vida do Fast, após empatar em casa por 1 a 1 na partida de ira já era difícil, se tornou quase impossível logo aos 9 minutos de bola rolando no estádio da Curuzu. Após um bate e rebate dentro da área, a bola sobrou para o atacante Betinho abrir o placar e dar a tranquilidade que os donos da casa queriam para “cozinhar” a garotada fastiana.

Aos 22 minutos, o goleiro Bruno Saul escorregou ao cobrar tiro de meta. A cena foi descrição do nervosismo do time amazonense.
Dominando a partida, o Papão ampliou aos 39 minutos. O meia Raphael Luz conduziu a bola e achou Pelezinho livre para marcar o segundo gol.

Um dos jogadores mais experientes do Fast, o atacante Claílson, teve atitude de menino e foi expulso aos 35 minutos. Ele ficou caído no chão, atrasou o jogo e como já tinha cartão amarelo, foi advertido pelo juiz com cartão vermelho.
Nove minutos depois, mais uma vez Betinho marcou para o Paysandu. Após cobrança de falta de Valber o atacante subiu entre a zaga fastiana e marcou de cabeça.

Segundo tempo

Com o placar elástico, o Paysandu voltou para o segundo tempo cadenciando o jogo. O  técnico do Fast, Darlan Borges, fez algumas substituições e a partida ficou morna.

O Papão teve algumas chances, mas não conseguiu transformar em gol e a partida acabou em 3 a 0  para o Paysandu.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir