Esportes

Fast perde do Paysandu e está fora da Copa Verde

Jogando no caldeirão da Curuzu, Paysandu se impôs desde o início da partida e não teve dificuldades para golear o frágil time do Fast - foto: Fernando Torres/Paysandu

Jogando no caldeirão da Curuzu, Paysandu se impôs desde o início da partida e não teve dificuldades para golear o frágil time do Fast – foto: Fernando Torres/Paysandu

Belém (PA) – O sonho do Fast de se classificar para próxima fase da Copa Verde durou exatos nove minutos, quando o atacante Betinho abriu o placar para o Paysandu no estádio da Curuzu. O gol, além de dar vantagem ao time paraense, desestruturou a jovem equipe amazonense e culminou com o domínio do Papão em toda a partida e a vitória de 3 a 0. Betinho duas vezes e Pelezinho marcaram os gols do triunfo azul e branco.

Antes da bola rolar, o elenco do Fast sabia que voltar de Belém (PA) com a classificação seria muito difícil, mas a expectativa era dar, pelo menos, um pouco mais de trabalho ao adversário, o que literalmente não aconteceu na partida.
Agora, os comandados do técnico Dado Cavalcanti pegam o Rio Branco-AC na segunda fase da competição, enquanto que o Fast foca na disputa do Campeonato Amazonense Sub-20, torneio que a maioria dos atletas tem idade para disputar.

O jogo

Se a vida do Fast, após empatar em casa por 1 a 1 na partida de ira já era difícil, se tornou quase impossível logo aos 9 minutos de bola rolando no estádio da Curuzu. Após um bate e rebate dentro da área, a bola sobrou para o atacante Betinho abrir o placar e dar a tranquilidade que os donos da casa queriam para “cozinhar” a garotada fastiana.

Aos 22 minutos, o goleiro Bruno Saul escorregou ao cobrar tiro de meta. A cena foi descrição do nervosismo do time amazonense.
Dominando a partida, o Papão ampliou aos 39 minutos. O meia Raphael Luz conduziu a bola e achou Pelezinho livre para marcar o segundo gol.

Um dos jogadores mais experientes do Fast, o atacante Claílson, teve atitude de menino e foi expulso aos 35 minutos. Ele ficou caído no chão, atrasou o jogo e como já tinha cartão amarelo, foi advertido pelo juiz com cartão vermelho.
Nove minutos depois, mais uma vez Betinho marcou para o Paysandu. Após cobrança de falta de Valber o atacante subiu entre a zaga fastiana e marcou de cabeça.

Segundo tempo

Com o placar elástico, o Paysandu voltou para o segundo tempo cadenciando o jogo. O  técnico do Fast, Darlan Borges, fez algumas substituições e a partida ficou morna.

O Papão teve algumas chances, mas não conseguiu transformar em gol e a partida acabou em 3 a 0  para o Paysandu.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir