Esportes

Fast encara Cruzeiro no Sub-20

Time amazonense faz sua estreia na Copa do Brasil diante da equipe mineira na Colina - foto: Ione Moreno

Time amazonense faz sua estreia na Copa do Brasil diante da equipe mineira na Colina – foto: Ione Moreno

Em preparação para o duelo mais importante da história do futebol de base do Amazonas nos últimos anos, o Fast treinou na tarde desta segunda-feira (21) no estádio Carlos Zamith, localizado no bairro Coroado, Zona Leste de Manaus. O time amazonense encara o Cruzeiro nesta noite, às 20h, na Colina, em duelo válido pela Copa do Brasil sub-20.

O técnico Darlan Borges observou atentamente o treino, que foi conduzido pelo coordenador técnico do clube, João Carlos Cavalo – o mesmo que comandou o time principal do Fast durante o Campeonato Amazonense 2015. A ideia é usar toda experiência do ex-jogador a favor da garotada tricolor.

“O (João Carlos) Cavalo já trabalha comigo há cinco anos. Dois anos no Nacional, dois anos no Tarumã e agora o trouxe para a base do Fast. É um trabalho muito bom, um trabalho profi ssional, de muita qualidade. Os garotos pegaram rápido, até porque alguns já trabalham com o Cavalo há dois, três anos”, ressaltou Borges.

Com o trabalho focado no posicionamento, disposição tática, movimentação e bola parada, a garotada do Rolo Compressor ajustou os últimos detalhes para o confronto diante do Cruzeiro. Com poucas informações sobre o adversário, o técnico tricolor confi a no trabalho da equipe para conter o adversário.

“Sabemos poucas coisas do time deles. Sabemos que eles ganharam recentemente o clássico mineiro, são líderes do hexagonal fi nal de lá. Tem um atacante que joga muito bem pelas pontas, pelas laterais do campo, que inclusive jogou contra nós pela Copa Norte, quando era atleta do Remo. Tem um centroavante de área muito forte, fi nalizador, que joga na seleção uruguaia e um goleiro da seleção brasileira. As informações que nós temos são mínimas”, explicou Borges.

O jogador elogiado em questão elogiado pelo técnico tricolor é o atacante Rony, ex-Remo. Durante a Copa Norte sub-20 do ano passado, ele foi um dos responsáveis pela conquista do bicampeonato da competição do time paraense. Na fi nal, diante do Tarumã, o atleta marcou um gol e deu assistência para outro.

Temperatura

Com treino marcado para a tarde de ontem, no campo do 3B, localizado no Centro de Manaus, a Raposa desistiu da movimentação devido ao forte calor que assombra a cidade. Questionado se as altas temperaturas podem ser usadas a favor do time amazonense, Darlan acredita que sim e torce para que o clima não mude para esta noite.

“Vai ser um fator a nosso favor. Inclusive, fi quei sabendo que eles cancelaram o treinamento que fariam agora (ontem) a tarde por causa do calor. Quem dera se esse jogo pudesse ser a tarde. Mas com certeza é um ponto favorável ao nosso time. Vou pedir para que esteja muito calor. Nós vamos tentar imprimir nosso ritmo de jogo logo no começo para ver se cansa logo o time deles e tirar proveito disso”, frisou Borges.

O time titular do Fast que iniciará a partida terá Bruno Saul; Pedra, Guigui, Thiago, Iton; Niashe, Eli, Róbson, Jack Chan; Lucas Petecae Alexsander.

Destaque

Após marcar 19 gols no Campeonato Amazonense de juniores nesta temporada com a camisa do Fast, o atacante Alexsander elogiou o trabalho da comissão técnica tricolor para o jogo diante dos mineiros. Ele espera manter o faro de gol do Estadual júnior para superar a defesa cruzeirense.

“O importante não é só fazer gol, e sim ajudar a equipe a sair com a vitória. Ainda não sabemos nada (sobre o Cruzeiro), o professor vai passar para a gente algumas coisas sobre a zaga. Parece que eles são bastante altos e o nosso time é pequeno. Vamos trabalhar a bola parada também, que é o forte deles. Vai ser um belo jogo”, adiantou o camisa 9 do Rolo Compressor.

Autor de sete gols na disputa da Copa Norte sub-20 com a camisa tricolor, o meia Jack Chan afi rma estar ansioso para o duelo contra os cruzeirenses. Segundo ele, o time não pode desperdiçar as oportunidades que terá durante o confronto, para que no jogo da volta o time possa entrar em campo com um bom placar a favor.

“A bola que chegar temos de tentar guardar, mas vamos tentar fazer um placar elástico que para a gente ir mais tranquilo para lá. O calor jogará a nosso favor, mas vamos manter nossa intensidade, nosso ritmo de jogo para tentar surpreender eles na saída de bola”, resumiu o camisa 10 do Fast.

Por André Tobias

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir