Esportes

Fast é goleado pelo Águia e dá adeus à Copa Verde

Mas ainda houve tempo para o atacante do fast, Geraldo, receber o segundo cartão amarelo e ser expulso - foto: Janailton Falcão

Mas ainda houve tempo para o atacante do fast, Geraldo, receber o segundo cartão amarelo e ser expulso – foto: Janailton Falcão

A garotada do Fast bem que tentou, mas com um começo arrasador, o Águia não teve dó do time amazonense e venceu o duelo de volta pela fase preliminar da Copa Verde. Com Flamel inspirado, os comandados do técnico João Galvão fizeram valer o mando de campo e bateram o Rolo Compressor por 3 a 0, na noite de ontem, no estádio Zinho Oliveira, em Marabá (PA).


Com a vitória, o Azulão garante participação na primeira fase da Copa Verde, e agora encara o Paysandu. O primeiro jogo está marcado para acontecer no dia 9 de março, no sudeste do Pará.

O jogo

Sem seu principal jogador – Jack Chan -, o Fast viu o sonho de reverter a vantagem construída pelo Águia ainda no jogo de ida quando venceu em Manaus por 1 a 0, se tornar pesadelo. Logo aos 12 minutos do primeiro tempo, o meia Flamel recebeu lançamento em profundidade e tocou na saída do arqueiro Bruno Saul para abrir o placar no estádio Zinho Oliveira.

Disposto a matar o jogo logo no começo, o Azulão ampliou o marcador um minuto depois. Em boa descida pela esquerda, o lateral Edinaldo fez bela jogada individual e tocou para Joãozinho fazer o segundo dos paraenses.

Atrás no placar, o Fast tentava sair para o jogo, mas não conseguia criar lances de perigo para o goleiro Bruno Colaço. Enquanto isso, o Águia administrava o jogo e aproveitava as boas descidas do lateral-esquerdo Edinaldo.

Aos 32 minutos, Flamel tratou de dar números finais a partida.Sem marcação, o meia avançou pelo meio em velocidade e chutou duas vezes para fez 3 a 0.

Com o jogo resolvido, o Águia voltou para a etapa final com o “freio de mão puxado”, apenas administrando o placar construído no primeiro tempo. Mas ainda houve tempo para o atacante do fast, Geraldo, receber o segundo cartão amarelo e ser expulso.

Sem forças para reagir, o Rolo Compressor não conseguiu diminuir a vantagem dos paraenses e acabou eliminida da Copa Verde.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir