Sem categoria

Famílias invadem loteamento Pascoal Allágio, em Parintins

Todos os lotes têm placas indicando o nome de quem ocupou – fotos: Geandro Soares/Lucas Paulino

Todos os lotes têm placas indicando o nome de quem ocupou – fotos: Geandro Soares/Lucas Paulino

Parintins (AM) – A cidade de Parintins (369 quilômetros de Manaus) assiste a maior invasão de terras dos últimos dez anos. A área ocupada é o loteamento Pascoal Allágio, Zona Oeste da cidade, de propriedade da família Esteves Allágio.

A invasão iniciou na semana passada, quando as primeiras famílias chegaram à área onde começaram a ser construídas algumas unidades das Casas Populares, do programa do governo federal “Minha Casa Minha Vida”, na gestão do ex-prefeito Frank Bi Garcia, e que foram paralisadas por medida judicial.

As terras invadidas ficam dentro do bairro de mesmo nome do loteamento. Todos os lotes têm placas indicando o nome de quem ocupou.

A associação de moradores, por meio de seu presidente, Márcio Santana, quer o quanto antes uma definição da Justiça.

O filho do proprietário, empresário Pedro Esteves, através de seu advogado, já requereu na Justiça local a reintegração de posse da área invadida.

invasao-2

O EM TEMPO esteve na invasão e conversou com algumas famílias. Todas foram unânimes em dizer que pretendem resistir a qualquer medida para retirá-los do local.

“Nós não temos para onde ir, não temos casa, não temos onde morar e esse terreno aqui está sem nada. Depois, as casas populares são uma enganação, já tiveram dois sorteios e nada de recebermos a bendita casa do governo”, desabafou a senhora Laura Prata, que já demarcou um lote na área.

Em nota, o empresário Pedro Esteves negou que tenha disponibilizado qualquer área para famílias de ‘Sem Terras’ em Parintins.

“Não poderia fazer isso, até porque as terras não são minhas, são de meus pais, e eles, graças a Deus, estão vivos e trabalhando diariamente. Então, não procede esse comentário, em absoluto”.

Pedro Esteves disse que a família aguarda uma decisão da Justiça. “Nós não podemos permitir uma situação dessas, todo ano de eleição Parintins experimenta invasões de terras”.
Segundo a secretaria de Assistência Social do município, Parintins tem um déficit de mais de 16 mil famílias sem moradia.

No inicio do mês, cerca de 300 famílias invadiram um terreno de propriedade da prefeitura municipal no bairro da União, Zona Sul da cidade, e foram retiradas por medida judicial.

Por Tadeu de Souza

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir