Dia a dia

Familiares e amigos de motorista assassinado prometem manifestação para exigir segurança

Antônio foi morto com um tiro na nuca durante um assalto – Divulgação

Dor e muita revolta marcam o velório do motorista Antônio Alves de Souza, 59, que foi morto na noite desse sábado (4), com um tiro na nuca, durante um assalto enquanto trabalhava. A despedida acontece na casa onde a vítima morava, na rua Índio Ajuricaba, bairro Zumbi 2, Zona Leste de Manaus.

O sepultamento acontecerá na manhã desta segunda-feira (6), no cemitério São Francisco, bairro Morro da Liberdade, Zona Sul da cidade.

Após o sepultamento, familiares e amigos do motorista pretendem realizar uma manifestação no local do crime, na rua Nossa Senhora de Fátima, bairro Santa Etelvina, Zona Norte, para pedir mais segurança dentro dos alternativos.

Conforme o amigo de infância de Antônio, o cobrador Arlen de Souza,29, cerca de 12 a 15 alternativos são assaltados por dia. “Estamos à mercê dos bandidos. Diariamente, acontece assaltos dentro dos coletivos. Precisamos de mais segurança, saímos de nossas casas e não sabemos se vamos retornar no fim do dia. Essa rota do Santa Etelvina é nova e em menos de 15 dias já foi assaltada duas vezes”, disse o cobrador, revoltado.

O cobrador disse, ainda, que a manifestação é para chamar atenção das autoridades para a questão da segurança dentro dos alternativos e dos demais coletivos da cidade.

“Precisamos fazer alguma coisa, não podemos deixar que mais pais de famílias sejam mortos por bandidos. Queremos e precisamos de segurança. Vamos fazer essa manifestação para chamar a atenção das autoridades”, ressaltou.

Mara Magalhães
EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

grupo
Subir