Sem categoria

Falta de manutenção em viadutos e passagem de nível preocupa condutores

Uma árvore em crescimento foi registrada em uma dos muros de contenção do complexo viário Gilberto Mestrinho, rotatória do Coroado, Zona Leste de Manaus. foto: divulgação

Uma árvore em crescimento foi registrada em um dos muros de contenção do complexo viário Gilberto Mestrinho, rotatória do Coroado, Zona Leste de Manaus. foto: divulgação

A falta de manutenção em alguns complexos viários e em uma passagem de nível da capital amazonense tem deixado condutores indignados e gerado comentários nas redes sociais. Buracos, irregularidades no asfalto e até vegetação crescendo entre os blocos da estrutura dos viadutos são as principais reclamações.

Os usuários da passagem de nível da avenida Umberto Calderaro Filho, no cruzamento com a avenida Ephigênio Sales, na Zona Sul, desaprovam o desnivelamento ao longo da pista. Os motoristas reclamam dos prejuízos nos automóveis ao trafegar na via, por contas das diferenças no pavimento asfáltico.

No complexo viário Miguel Arraes, que interliga as avenidas Mário Ypiranga Monteiro, Ephigênio Sales e Darcy Vargas, na Zona Centro Sul de Manaus, as ondulações no asfalto das alças superiores também são as principais queixas.

Já no elevado Gilberto Mestrinho, na rotatória do Coroado, localizado na Zona Leste, em uma das laterais foi registrada uma árvore em crescimento entre os blocos de contenção do viaduto e tem causado preocupação em que passa pelo local, por medo de que as estruturas fiquem instáveis com o crescimento da vegetação. Nas alças aéreas, as ondulações e depressões são outro problema relatado pelos motoristas.

Em nota, a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) informou que a estrutura do complexo viário não corre nenhum risco. Segundo a pasta, a camada vegetal que tem se formado, não prejudica a estrutura das trincheiras.

A Seminf ainda informou que a Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp), responsável pela limpeza dos locais, foi acionada e deverá enviar equipes para realizar a manutenção urbana e  retirada das plantas.

Quanto à manutenção asfáltica, até o momento desta publicação, a secretaria não enviou resposta.

Por Cecília Siqueira (especial EM TEMPO Online)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir