Esportes

Falcão pede desculpa por cusparada em torcedor

 "É muita pressão psicológica e eu fui fraco ao revidar uma provocação", disse Falcao - foto: reprodução/instagram


“É muita pressão psicológica e eu fui fraco ao revidar uma provocação”, disse Falcao – foto: reprodução/instagram

O ala Falcão, do Sorocaba, disse que não vive um bom momento ‘de cabeça’ pediu desculpas pela cusparada contra um torcedor do Carlos Barbosa durante jogo válido pela semifinal da Liga Futsal, no domingo (15), no Rio Grande do Sul.

Provocado por torcedores do time rival, Falcão cuspiu em um deles durante o segundo tempo do duelo enquanto jogava como goleiro-linha, já que o seu time perdia o jogo e precisava do empate para se classificar para a final do torneio.

“Não vivo um bom momento de cabeça e não deveria ter respondido às provocações”, escreveu Falcão na noite de domingo em resposta a um amigo no Twitter.
Nesta segunda-feira (16), o jogador escreveu uma longa mensagem em seu Instagram para falar sobre o caso e pedir perdão novamente.

“Estou passando para pedir desculpas sobre a minha reação no jogo de ontem. Sabemos que todos cometemos atos falhos durante os dias e a vida (…) e não é fácil você descer do ônibus e ser xingado e cuspido, você entrar para um aquecimento e ser xingado por muitos, começar o jogo, a torcida ficar a um metro de você, xingando e cuspindo, você querer jogar e uma lesão de meses não te deixar, você entrar em um jogo tão importante em uma função que não é a sua”, disse Falcão.

“É muita pressão psicológica e eu fui fraco ao revidar uma provocação. Eu detalhei isso para que antes do julgamento, se coloquem um pouco no meu lugar (…) e venho aqui pedir perdão pelo ato, desculpas para meus fãs, amigos, crianças e principalmente meus filhos”, afirmou.

Depois de vencer por 7 a 5 no tempo normal, o Carlos Barbosa derrotou o Sorocaba na prorrogação, por 3 a 1, e garantiu vaga na final da Liga Futsal para enfrentar o vencedor do duelo entre Corinthians e Orlândia, que se enfrentam nesta segunda (16).

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir