Economia

Fábricas dão o ‘start’ para a produção de chocolates no AM

Fábricas do setor estão otimistas para a Páscoa deste ano e esperam um crescimento de até 15% na produção dos chocolates – fotos: Márcio Melo

A venda de ovos de chocolate na Páscoa deste ano é a aposta de fábricas e produtores artesanais estão confiantes que as vendas serão melhores que no ano passado.

A mais de um mês da comemoração cristã, a produção já foi iniciada nesse mercado, como na empresa Bombons Finos da Amazônia, que espera um acréscimo de até 15% na produção. A época também abre oportunidade de mercado para pequenos produtores autônomos faturarem uma renda extra, que pode superar a casa de R$ 2 mil.

O gerente de marketing da Bombons Finos, Jorge Alberto, disse que neste ano a expectativa da empresa está sendo melhor do que o ano passado, baseando-se em uma real animação do mercado atual. A empresa espera um acréscimo de 15% de venda nesse período.

Jorge Alberto atribuiu essa boa expectativa ao reaquecimento das fábricas do Polo Industrial de Manaus (PIM), que estão em fase de encomendar, e também do próprio mercado consumidor que é população. “O forte da empresa são ovos de Páscoa com sabores com a cara e o sabor da região, como cupuaçu, açaí, castanha, produtos que remetem à culinária amazonense”, declara o empresário.

Em 2017, a produção dos itens deve ser 15% maior em comparação ao ano passado

A empresa também aponta como diferencial, o fato de a produção ser feita toda local, o que possibilita custos reduzidos e que acabam incidindo no valor final, o que possibilita um produto até 25% mais barato que o restante do mercado.

Para vendas diretas, Jorge informou que a margem de preço alcançou em anos passados, uma margem de até 40% menos que a média do mercado. “Como produzimos direto no PIM e as lojas são próximas, conseguimos ter esse preço diferencial em cima dos concorrentes que enviam toda a produção de outros Estados”, finaliza o empresário.

A Bombons Finos tem ovos pequenos a partir de R$ 2, que geralmente são comprados em quantidade alta por empresas e igrejas para fazer premiações coletivas. Além do ovo de sete quilos, que é vendido em uma cesta com mais três quilos e diversos outros produtos de chocolate, somando um peso total de dez quilos de chocolate em só um produto, que pode custar mais de R$ 900.

Vendas

Os supermercados também já começam a se preparar para a Páscoa com as encomendas.

O gerente comercial do grupo DB, Guto Cobertt, afirmou que a compra para o período da Páscoa já havia sido feita pela empresa e por conta da ampliação, a rede de supermercados deve vender, neste ano, pelo menos 5% a mais do que no ano passado.

O empresário acredita que o momento da economia ainda é de recuperação e, uma boa mostra deste otimismo, pode ser confirmada com o fim da queda das vendas como se espera neste ano.

Joandres Xavier
EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir