Esportes

Expulso, Neymar chama juiz de ‘fraco’ e rechaça nervosismo por processo

Na partida desta quarta-feira (17) contra a Colômbia, Neymar recebeu seu segundo amarelo na competição, deu uma bolada em Armero e uma cabeçada em Bacca, foi expulso, e mostrou-se irritadiço durante toda a partida. Após o jogo, o atacante ainda parecia nervoso e reclamou do árbitro, o chileno Enrique Osses.

“Acabo sempre me estressando com árbitros fracos. Curioso que sempre tem cartão para o Neymar. Agora é sentar e chorar”, disse.

Neymar será julgado nesta quinta-feira (18), às 11h, pelo Tribunal de Disciplina da Conmebol por sua expulsão, e o Brasil pode até perder seu principal jogador por mais de duas partidas.

“O cartão que me tirou da competição foi injusto, mas eu vou falar o quê? Já aconteceu. O jogador da Colômbia hoje limpou a espuma e não tomou cartão. Tem que ver isso também. Eu confio nos meus companheiros e sei que eles farão de tudo para vencer o jogo”, concluiu o atacante.

O técnico Dunga disse acreditar que o processo na Justiça espanhola contra o jogador, tornado público nesta quarta, pode ter enervado Neymar e atrapalhado sua performance.

O jogador, no entanto, negou que estar mais nervoso que o habitual por qualquer motivo extra-campo.

“Estou nervoso por causa da partida. Sou assim todos os jogos, não gosto de perder as jogadas e acabo me estressando um pouco com os árbitros fracos. Segundo jogo que temos a sorte de ter um juiz fraco”, disse.

“Acabei me estranhando com o zagueiro. Tomei um soco, empurrão, não vi mais nada e fui expulso”, completou.

Com o resultado, o time brasileiro continuou com três pontos, a mesma marca de Colômbia e Venezuela, que ainda joga nesta quinta (18). Os venezuelanos, inclusive, são os adversários do Brasil na próxima rodada, no domingo.

 

Por Folha Press

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir